Estudantes da rede pública de ensino têm resultados expressivos em olimpíadas nacionais

Vera Lúcia Moraes Alves Oliveira, medalhista de ouro na ONC e destaque na OBA (Foto: Divulgação)

Mais uma vez os investimentos em educação comprovam que o Maranhão está no caminho certo. Os resultados expressivos alcançados por estudantes de escolas públicas do Estado na Olimpíada Brasileira de Astronomia (OBA) e Olimpíada Nacional de Ciências (ONC) reforçam essa tese. Diversos municípios maranhenses tiveram escolas premiadas nas competições, entre eles São Luís, Axixá, Balsas, Açailândia, Caxias, Imperatriz e muitos outros, que além de medalhas de ouro, prata e bronze, receberam menção honrosa pelo excelente desempenho nas disputas.

As competições são destinadas a estudantes do Ensino Fundamental e Médio das escolas públicas e particulares de todo Brasil. A OBA foi realizada nos dias 12 e 13 de novembro de 2020, enquanto que a ONC iniciou a primeira fase nos dias 6 e 7 de agosto de 2020 e a segunda aconteceu no dia 22 de janeiro de 2021. As Olimpíadas ocorreram de forma virtual.

Em São Luís, entre as diversas escolas premiadas, destaca-se o Colégio 2 de Julho, que teve resultados expressivos nas competições que disputou. Na ONC, foram 3 medalhas de ouro, 1 medalha de prata e 8 menções honrosas; na OBA, a escola obteve uma medalha de bronze, configurando-se como uma das grandes vencedoras, entre as escolas do Estado participantes das competições.

Vera Lúcia Moraes Alves Oliveira, estudante da 2ª série do Colégio Militar 2 de Julho, recebeu medalha de ouro na Olimpíada Nacional de Ciências (ONC) e conseguiu excelente resultado na Olimpíada Brasileira de Astronomia (OBA). Vera destacou a importância das competições nacionais para aprimorar o conhecimento científico dos estudantes, que são importantes para ajudar superar as barreiras que a vida impõe.

“Eu tenho que agradecer não somente os meus professores, mas todos aqueles que incentivam a prática do conhecimento científico, proporcionando aos estudantes essa experiência valiosa. A competição é uma possibilidade de o estudante mostrar que ele é capaz e quando tem afinidade com as disciplinas também pode ganhar uma medalha de ouro e se sentir um vencedor, porque o reconhecimento é tudo para a gente. As Olimpíadas são um incentivo para que o aluno persiga seus sonhos, insista naquilo que ele quer, para que ele supere cada vez mais o seu limite”, expressou.

Nathalya do Nascimento Sousa destaca a sua participação na Olimpíada Nacional de Ciências. A estudante, que pretende ser médica, acredita que a competição serviu de impulso para reforçar os seus estudos nas diversas disciplinas exigidas no certame nacional, o que lhe garantiu a medalha de ouro na ONC.

Nathalya do Nascimento Sousa, estudante medalhista de ouro na ONC (Foto: Divulgação)

“A ONC me impulsionou a estudar ainda mais as matérias de Biologia, Física, Química, Matemática, História, Geografia e por serem disciplinas que gosto, tanto que pretendo segui a carreira medica, facilitou o entendimento. Os estudos direcionados à ONC, o apoio da escola e dos professores do Colégio Militar 2 de Julho foram fundamentais para a minha aquisição de conhecimento, haja vista a didática de ensino e prática da escola, graças a isso eu consegui o mérito da medalha de ouro”, ressaltou. 

Deste que assumiu o Governo do Maranhão, Flávio Dino assumiu compromisso de aplicar recursos para mudar a realidade da educação no Estado. As reformas, revitalizações, construções de escolas e bibliotecas foram os primeiros passos para transformar a educação, que foram seguidas de capacitação dos professores e compras de equipamentos para aparelhar laboratórios de Física, Química, Matemática, entre outros, visando à aprendizagem dos estudantes. Os resultados positivos das ações do governo na educação também podem ser confirmados por meio do desempenho obtidos por esses estudantes.

“A inserção das olimpíadas no contexto do calendário das escolas é fundamental para que os estudantes consigam desenvolver habilidades de forma interdisciplinar e compreender mais significativamente o universo em que vivem. A participação em Olimpíadas é um ponto de partida para que ocorra essa evolução e revolução científica na educação dos alunos da escola pública do estado do Maranhão”, exprimiu Jorge Emanuel de Oliveira Irineu, professor de Física e um dos grandes incentivadores na construção do conhecimento científico nas escolas públicas de São Luís.

Comentários

Comentários