Manual orienta trabalhadores para a prevenção do novo coronavírus em feiras livres

Combinar distanciamento social, o uso de máscara e higiene das mãos ainda é uma das principais estratégias no combate ao novo coronavírus. Mas em espaços como as feiras livres, onde há a manipulação de alimentos e contato com um grande número de pessoas, os feirantes devem redobrar os cuidados.

Pensando em fortalecer a prevenção contra o vírus nesse tipo de mercado, o Governo do Maranhão preparou um manual para orientar a realização de Feiras Livres da Agricultura Familiar durante a pandemia de Covid-19.

Elaborado a partir de uma parceria entre a Agência Estadual de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural do Maranhão (Agerp/MA), Secretaria de Estado da Agricultura Familiar (SAF) e Superintendência de Vigilância em Saúde (Suvisa/MA), o documento conta com uma série de recomendações de etiqueta sanitária para os feirantes.

Além de orientações gerais, como o distanciamento mínimo de 2 metros entre as barracas e revezamento de feirantes – caso não seja possível ampliar ou fracionar a feira –, o manual também traz recomendações sobre o que os feirantes devem fazer antes das feiras e dá dicas de prevenção durante as vendas.

“O documento serve como um norte, isso é, como um caminho para que as atividades sejam feitas de forma segura. Respeitando as orientações sanitárias é possível a realização das tradicionais atividades, que garantem renda para o agricultor e agricultoras familiares, e alimentos mais saudáveis para o consumidor”, avalia a presidenta da Agerp-MA, Loroana Santana.

O manual também ensina os feirantes sobre o preparo artesanal de soluções para higienização de superfícies, materiais, equipamentos e utensílios, como o álcool 70% e a solução de água sanitária (hipoclorito de sódio) a 0,1%. 

Segundo a presidenta da Agerp-MA, os feirantes terão acesso ao manual por meio dos técnicos da agência, que orientam nas atividades, e também via municípios, que realizam suas próprias feiras públicas.

O manual com orientações para prevenção do novo coronavírus em Feiras Livres da Agricultura Familiar também está disponível para download no site da Agerp (www.agerp.ma.gov.br).

Conheça algumas das recomendações listadas no manual: 

– Ter um recipiente com álcool 70%, para frequente higienização das mãos.

– As balanças, bancada, máquinas de cartão de crédito/débito e utensílios devem ser higienizados antes da comercialização dos alimentos e sempre que possível durante o funcionamento da feira. 

– O uso de máscara é obrigatório para os feirantes. Podem ser utilizadas máscaras de fabricação caseira, conforme Nota Informativa nº 03/2020 do Ministério da Saúde.

– Os produtos devem, preferencialmente, ser separados em quantidades pré-definidas (bacias, quilo, maços, amarrado, sacolas etc.) e previamente selecionados pelo feirante para evitar a manipulação dos mesmos pelos clientes.

– Não fazer contato físico e evitar conversas com clientes para reduzir o tempo de permanência deles na feira.

– Não promover degustação de produtos.

– Evitar o anúncio verbal (falas e/ou gritos) de produtos disponíveis para comercialização.

Comentários

Comentários