Sedel realizará abertura dos envelopes do Bolsa Atleta nesta terça-feira (23)

A Secretaria de Estado do Esporte e Lazer (Sedel) realizará, às 14h da próxima terça-feira (23), a sessão pública de abertura dos envelopes com os nomes inscritos no Bolsa Atleta, no auditório do Edifício João Goulart, na Praça Dom, Pedro II. A sessão será aberta ao público, respeitando a capacidade máxima do espaço para 60 pessoas, devido ao período de pandemia. Os nomes dos beneficiados serão divulgados no dia 12 de abril. A iniciativa realizada pelo Governo do Maranhão é o maior programa de Bolsa Atleta do Brasil realizado entre os estados brasileiros. 

O programa é um auxílio aos atletas maranhenses e que tem como principal objetivo ajudar no custeio das despesas relacionadas à prática desportiva, como transporte, alimentação, inscrições e aquisição de materiais. Neste primeiro ano, a bolsa terá o valor de R$ 500,00 por pessoa e será destinada a 100 atletas, que se inscreveram por meio de edital para concorrer às bolsas.

O Governo do Maranhão vem investindo milhões no apoio ao esporte no estado com ações de infraestrutura e eventos. Entre elas também está a construção do novo Ginásio Castelinho, que teve o edital para a licitação da empresa anunciada pela Sedel nos últimos dias. A proposta é que a construção do novo ginásio assegure maior conforto, estrutura adequada, ampla e moderna, com o objetivo de garantir acessibilidade para todos. 

“Essa é mais uma política do Governo do Maranhão de inclusão e de formação de novos cidadãos que potencializa o esporte como carreira profissional”, divulgou Rogério Cafeteira, secretário de Esporte e Lazer. 

A Lei Estadual Nº 11.010 de 24 de abril de 2019, que institui o programa Bolsa Atleta, tem como objetivo democratizar o acesso à prática esportiva, valorizando os atletas estudantis maranhenses com bolsas que serão disponibilizadas a atletas e paratletas de base, de 10 a 25 anos.

O programa Bolsa Atleta visa incentivar o esporte estudantil maranhense, prevendo o auxílio de R$ 500 mensais pelo período de um ano. “O projeto tem como meta incentivar o esporte maranhense. A ideia é realizar cada vez mais a promoção e o desenvolvimento social, esportivo e inclusivo destes atletas em competições, tirando-os das ruas e de ambientes de vulnerabilidade”, explica o secretário de Esporte e Lazer, Rogério Cafeteira.

O programa é voltado aos estudantes do ensino fundamental, médio e da graduação. Os alunos do ensino fundamental e médio devem ter idade mínima de 10 anos e máxima de 17 anos, quando da inscrição; estar matriculado e cursando os níveis fundamental ou médio em escola pública ou particular, desde que na condição de bolsista integral; aquiescência dos responsáveis; residir no estado do Maranhão; estar em plena atividade esportiva e participando de competições, em âmbito estadual, nacional ou internacional.

Na categoria universitário, os estudantes precisam ter idade mínima de 18 anos e máxima de 25 anos, estarem matriculados e cursando curso de graduação de nível superior em instituição pública de ensino ou particular, desde que na condição de bolsista integral; residir no estado do Maranhão; estar em plena atividade esportiva e participando de competições em âmbito municipal, estadual, nacional ou internacional.

Comentários

Comentários