Porto do Itaqui na pauta da relação porto-cidade e o desenvolvimento regional

- O presidente do Porto do Itaqui, Ted Lago, ao lado do secretário de Programas Estratégicos (SEPE), José Reinaldo Tavares (Foto: Divulgação)
9/06/2022

O presidente do Porto do Itaqui, Ted Lago, participou, na tarde desta quarta-feira (7), do painel inaugural do V Simpósio Internacional de Gestão Portuária e II Fórum Latino-Americano de Cidades Portuárias, no Hotel Luzeiros. Ao seu lado, o superintendente Patrimônio Cultural do Estado do Maranhão, Luís Eduardo Paim Longhi, e o coordenador do Grupo de Pesquisa LabPortos e da Especialização em Logística Portuária, professor Sérgio Sampaio Cutrim, debateram o tema “Cidades portuárias: relação porto-cidade, inovação e contribuições para o desenvolvimento regional”.

No ano passado, o presidente do Itaqui participou do I Fórum Latino-Americano de Cidades Portuárias, em Santo Domingo, República Dominicana. Ao final daquela edição, São Luís foi escolhida para sediar o encontro seguinte deste evento que reúne as cidades portuárias da América Latina e Caribe. Duas razões pesaram para essa escolha: o fato de São Luís, assim como Santo Domingo, ser tombada como Patrimônio Cultural da Humanidade, pela Unesco, e a importância do Porto do Itaqui para o desenvolvimento de São Luís, do estado do Maranhão e toda a região Centro-Norte do país.

De acordo com Ted Lago, a importância de receber um evento como esse está na aproximação e, principalmente, na definição do papel das autoridades portuárias para com suas cidades, nessa relação entre porto, sociedade e cidades. “Os complexos portuários têm um papel muito maior do que simplesmente movimentar cargas e devem trabalhar pelo desenvolvimento regional; disseminar boas práticas, não só para o setor portuário, mas também para toda a cadeia de valor dos seus negócios; e ainda contribuir na preparação das novas gerações, como fazemos no Porto do Itaqui nas iniciativas de aproximação com as universidades e escolas, para que o porto seja mais conhecido e cada vez mais apropriado pela sociedade”, afirmou.

Participam desta segunda edição do Fórum, em São Luís, representantes da Colômbia, México, Panamá, Nicarágua e República Dominicana.

Ao longo da tarde foram apresentados os temas Perspectivas de expansão da malha ferroviária no Maranhão e Arco Norte face ao novo marco legal do setor, O futuro da relação porto-cidade e da sustentabilidade e os ODS em cidades portuárias. Ao final dos trabalhos, o evento contou com uma apresentação cultural da Cia. Barrica, reunindo danças e sotaques da cultura popular do Maranhão.

Durante todo o evento foram disponibilizados óculos de realidade virtual para um tour virtual pelo Porto do Itaqui, em 3D. Nesta quinta-feira, a programação contou com a participação da equipe técnica da EMAP – Empresa Maranhense de Administração Portuária, gestora do Porto do Itaqui, em duas atividades. Às 8h, a gerente de Meio Ambiente, Luane Agostinho, integrou, ao lado do pró-reitor de Pós-Graduação, Pesquisa e Extensão da Universidade CEUMA, Fabrício Brito Silva, o painel Mudanças climáticas e a gestão ambiental portuária, mediado pela gerente jurídica da EMAP, Gabriela Heckler; e às 9h, a gerente de Planejamento, Luciana Kuzolitz, apresentou o estudo de caso ODS no Planejamento Estratégico do Porto do Itaqui.

Organizado pela Universidade Federal do Maranhão, por meio do Grupo de Pesquisa LabPortos e Asociación de Arquitectos y Urbanistas de América Latina y el Caribe, o evento, que segue até sexta (10), reúne agentes públicos das instituições administradoras e reguladoras do setor portuário, profissionais, estudantes, além de professores e pesquisadores do setor portuário. O objetivo é fortalecer e promover a difusão de conhecimento e práticas sobre a Relação Porto-Cidade e seus reflexos nas dimensões da Sustentabilidade.