Mortes violentas apresentam queda consecutiva em todo o Maranhão

Coletiva de imprensa apresentou números da Segurança Pública. Foto: Handson Chagas/Secap

Os casos de homicídios reduziram 29%, de janeiro a junho deste ano, em comparação com mesmo período do ano passado. O índice expressivo reflete marca da Segurança Pública que vem mantendo linha consecutiva de queda destes casos, nos últimos quatro anos, na Região Metropolitana de São Luís. Os números foram apresentados nesta segunda-feira (5), na sede da Secretaria de Estado de Segurança Pública (SSP-MA), em coletiva à imprensa. 

Os resultados que se estendem às cidades do interior do Estado. A partir desta gestão, em 2015, dados dos municípios do interior passaram a ser computados na estatística – o que antes não ocorria. O relatório da Segurança Pública aponta a queda dos homicídios em 13,7%. Considerando todo o Maranhão, os homicídios diminuíram 15,2%. 

Outra marca alcançada pela Segurança Pública se refere ao aumento do índice de indicação de autoria de crime, que dos 8% encontrados em 2015, subiu para 55% este ano. Reflexo dos investimentos do Governo do Maranhão, cumprindo o objetivo de reestruturar o sistema, garantindo ao policiamento adequadas condições de atuação.

O secretário de Estado de Segurança Pública, Jefferson Portela acrescenta que o êxito é resposta de uma gestão pública eficiente e integrada do Governo do Estado na implantação de políticas sociais que somam para reduzir as condições propícias para a violência; investimentos na segurança pública em infraestrutura e equipamentos; distribuição planejada do efetivo policial; e ações para a especialização das investigações. 

“Conseguimos manter quatro anos seguidos de queda da taxa de homicídios e frear a ação do crime, que migrava para o interior do Estado, fugindo da repressão nas cidades da Região Metropolitana. O aumento do índice da indicação da autoria de crime, por exemplo, é um recorde nacional. Nenhuma unidade da federação atingiu essa marca. É mais um alcance importante que se soma ao trabalho planejado e organizado do sistema. São números para comemorar e que apontam não uma tendência, mas um fato”, avalia o secretário. 

Ainda de acordo com o levantamento, neste semestre, considerando o total de Crimes Violento Letais Intencionais (CVLIs), o Maranhão apresentou 16,6% de redução. Em municípios do interior, foram 13,9% menos caos deste conjunto de crimes. A Grande São Luís alcançou redução ainda maior: de 25%, em comparação ao mesmo período do ano passado. Os CVLIs agregam os homicídios, lesão corporal seguida de morte e latrocínio (roubo seguido de morte). A redução destes casos influi na queda de outras criminalidades como os assaltos e o tráfico de drogas”, pontua Jefferson Portela. 

O delegado geral de Polícia Civil, Leonardo Diniz, atribui a redução consecutiva destes casos ao trabalho integrado do sistema de Segurança Pública ao longo dos meses. “Em julho conquistamos a marca histórica da maior redução das mortes violentas dos últimos 14 anos e que agora se estende por todo o Estado e quem ganha é a população”, destaca.

“A gestão Flávio Dino chegou com a missão de estruturar o sistema e isso tem sido feito com investimentos e valorização do policial. A investigação de homicídios se especializou com a implantação de órgãos exclusivos para atuar nestes casos. O reflexo para o êxito do nosso trabalho e mais segurança à sociedade”, avaliou o superintendente de Homicídios e Proteção à Pessoa (SHPP), delegado Lúcio Reis. 

Secretário de Estado de Segurança Pública, Jefferson Portela. Foto:

“Parabenizo as equipes pela atuação firme e presença nas ruas; e à sociedade pela confiança no trabalho dos agentes da Segurança Pública. Estamos para reprimir o crime por meio da prevenção, com ações ostensivas e pelo confronto se precisar. Essa é a missão da Polícia Militar, para que o cidadão possa ter paz e tranquilidade”, enfatiza o comandante geral da Polícia Militar, coronel Ismael Fonseca.

O comandante Geral do Corpo de Bombeiros Militar do Maranhão (CBMMA), coronel Célio Roberto de Araújo, avaliou como “excelentes os resultados alcançados pela Segurança Pública” e ressaltou o trabalho da corporação. O Batalhão de Bombeiros Marítimo atingiu a marca de mais de 10 mil atendimentos no semestre, média 15% maior que no ano anterior. As abordagens somaram pouco mais de nove mil no período. 

“Nossas equipes trabalharam na orientação e prevenção, conseguindo evitar que acidentes ocorressem. Não houve registros de acidente com vítima fatal neste período, fruto da ação rápida, integrada e eficaz dos nossos grupamentos”, enfatizou o coronel Célio Roberto de Araújo. Ele citou operações como a Praia Segura, que intensifica as abordagens e monitoramento na orla marítima em períodos de maior fluxo de pessoas nestes locais, além de ações de rotina do efetivo no atendimento e orientação.