Iniciados preparativos para a construção da Ponte Central-Bequimão

Ponte Central-Bequimão vai interligar dez cidades. Fotos: Jeferson Stader

Quando viu diversas carretas passando pela estrada que vai até as margens do Rio Pericumã, Raimundo Almeida, de 75 anos, custou a acreditar que os veículos levavam o material para a construção da ponte Central-Bequimão. É que faz décadas que ele e os demais moradores da região esperam essa obra ser feita.

“Tá com 50 e poucos anos que eu escuto sobre isso, sobre essa ponte. Eu ouvia dizer que ia ter uma ponte, mas era só promessa que tinha. Agora vai sair”, diz Almeida, morador de Bequimão.

As carretas chegaram nesta semana com o material da estrutura da ponte, um compromisso firmado pelo governador Flávio Dino e que em breve será concretizado.

‘Agora vai sair’, diz o morador Raimundo Almeida. Fotos: Jeferson Stader

Com extensão de 589 metros, a ponte vai interligar 10 municípios da Baixada Maranhense e diminuir a distância de deslocamento dos moradores da região em 125 quilômetros.

“É um momento histórico, uma obra de grande importância social e econômica para toda a região do Litoral Ocidental maranhense. Vai promover o escoamento da produção e estimular a indústria do turismo”, diz o secretário adjunto de Comunicação Social e diretor da Nova 1290 Timbira, Robson Paz. Ele esteve em Bequimão para acompanhar a chegada das carretas no aniversário de 83 anos da cidade, na terça-feira (19).

Empregos

Além de desenvolver toda a região, a obra também tem gerado postos de trabalho. Um deles ficou com o motorista José Milton Pereira: “É muita honra trabalhar aqui. Vai beneficiar muito o povo, não só de Bequimão, mas de outras cidades. O governador chegou para fazer essa obra, que era um anseio do povo há muito tempo. O povo queria essa ponte e nunca tinha sido realizada. É um grande avanço para o povo do Maranhão”.

Funcionário trabalha na estrutura da ponte. Fotos: Jeferson Stader

Para César Cantanhede, líder comunitário, “essa obra é um anseio de muito tempo; o governador se sensibilizou e conseguir trazer esse sonho para a nossa realidade”.

Complexidade

A ponte tem um projeto de engenharia de grande complexidade técnica, chegado a ter 26 metros de espessura de solo mole, e influência do rio e da maré. Há pontos em que a profundidade da estaca chegará a 40 metros. Isso representaria, numa comparação, um prédio de 20 andares.

Carretas chegam com material para a ponte Central-Bequimão. Fotos: Jeferson Stader