Governo do Estado apoia comemorações pelo Dia Internacional da Menina

Júlia Receba e Thamires, que foi reitora do IEMA por um dia (Foto: Nael Reis)

Esta sexta-feira (11), foi um dia especial para a Júlia Rebeca, 16 anos, escolhida governadora por um dia. A jovem conheceu um pouco da rotina de um gestor de Estado cumprindo agendas de visitas e reuniões, entre outras atividades. A programação marcou as comemorações pelo Dia Internacional da Menina (11 de Outubro), data instituída pela Organização das Nações Unidas (ONU) e coordenada pela Plan International Brasil. Na ocasião, são promovidas ações em todo o mundo com fins a refletir sobre a violência sexual vivida pelas meninas, além da promoção de campanha de conscientização sobre o tema e informes dos meios de denúncia.

Na agenda, da menina governadora, um marco foi o encontro com o governador Flávio Dino, às 16 horas. Na ocasião, Júlia Rebeca teve a oportunidade de saber mais sobre o dia a dia do gestor. Ainda na programação, às 13h, almoço com o secretário de Governo, Diego Galdino, e visita às obras do prédio do Instituto de Educação Ciência e Tecnologia do Maranhão (Iema).

“Hoje estou ocupando o cargo de governadora do Maranhão, pela campanha Meninas Ocupam, que impulsiona meninas a ocuparem cargos de liderança. Estive no IEMA monitorando as obras de reforma do Instituto. Este foi um momento muito incrível, que nos faz ter certeza de que as meninas podem sim ocupar cargos de liderança, como o de governadora do Estado”, disse Júlia Rebeca ao falar da sua experiência ao longo deste dia.

Júlia Receba e Thamires, que foi reitora do IEMA por um dia (Foto: Nael Reis)

Thamires Fernanda, estudante do IEMA, foi quem recepcionou a governadora Júlia Rebeca, pois estava ocupando o cargo de reitora do IEMA por um dia. Ela destacou que “o recado que fica é que as meninas são capazes, podem ocupar os lugares que quiserem”.

O secretário de Estado da Casa Civil, Diego Galdino, que participou da agenda com a menina governadora, pontuou o simbolismo do momento. “Receber a Júlia Rebeca como governadora é um grande prazer e reforça nossa política em reafirmar a igualdade de gênero e a presença das mulheres no mercado de trabalho, é compromisso ético e político assumido pelo Governo do Maranhão”.

Desde 2010, a ONU instituiu o dia 11 de outubro como o Dia Internacional da Menina. O momento serve para evidenciar que as desigualdades de gênero afetam negativamente a vida das meninas e as colocam em desvantagem em relação aos meninos. Dados do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) apontam que todos os anos, cerca de 500 mil mulheres são vítimas de estupro no Brasil. Dessas, 70% são crianças e adolescentes – e 51% são menores de 13 anos. Para especialistas, a realidade é muito pior, ao se considerar que somente 10% dos casos são notificados.

Na data, já é tradição meninas serem escolhidas e orientadas a ocupar espaços em prefeituras, governos e empresas, vivendo um dia de gestoras. A ação integra o movimento #meninasocupam, criado pela Plan International Brasil, e mobiliza todo o país. O foco é chamar atenção de toda a sociedade para situações que podem desmotivar o crescimento pessoal das meninas e dando-lhes essa visibilidade, estimulando suas iniciativas. As selecionadas são meninas que já integram projetos da instituição, de vários estados, e que se interessam pelo movimento.

Plan International Brasil

Júlia Rebeca vistoria obras do IEMA (Foto: Nael Reis)

A Plan International Brasil foi fundada em 1937 e atua como organização humanitária, de desenvolvimento não governamental e sem fins lucrativos, promovendo os direitos das crianças e somando iniciativas pela igualdade para as meninas. No Brasil, desde 1997, a instituição desenvolve projetos no Maranhão, Piauí, Bahia e São Paulo.

“Desde 2012 a Plan comemora o Dia Internacional da Menina, um dia que foi instituído pela ONU, por meio das ações de incidência da Plan, junto ao CONANDA. Daí nasceu o movimento Meninas Ocupam que tem o propósito de levar meninas a ocupar espaços de poder por um dia para que no futuro elas possam ser protagonistas de suas próprias histórias, também ocupando esses espaços”, explicou Gezyka Silveira, representante da Plan.

As estratégias de incidência política e mobilização social do órgão, pautam as demandas das meninas em novos espaços do Legislativo, Executivo e na sociedade civil, alcançando todo o território nacional. A Plan International atua em 76 países na proteção de crianças e adolescentes e seus projetos impactam 18 milhões de meninas e 16 milhões de meninos.

Plano Estadual pela Primeira Infância

Por último, encerrando sua agenda, a menina governadora participou da solenidade de lançamento do Plano Estadual pela Primeira Infância, do Programa Estadual Escolinhas de Futebol e da divulgação da ampliação do Programa Maranhão Solidário.

Governador e meninas do movimento Meninas Ocupam. Foto: Nael Reis/Secap