Centro de Economia Solidária ajudará a desenvolver empreendimentos no Maranhão

Centro de Economia Solidária vai abrigar e impulsionar as iniciativas de comercialização e incubação de empreendimentos. Foto: Gilson Teixeira/Secap

Nesta quinta-feira (5), às 16h, o Maranhão ganha o seu primeiro Centro de Referência Estadual de Economia Solidária (CRESOL), com sede na capital. Fruto de iniciativa do Governo do Maranhão, o local vai abrigar e impulsionar as iniciativas de comercialização e incubação de empreendimentos de Economia Solidária do estado. Nesses empreendimentos, não há a tradicional relação patrão-empregado.

O espaço vai funcionar na Rua de Nazaré, nº 173, na Praia Grande, e será gerenciado pela Secretaria de Trabalho e Economia Solidária (Setres). De acordo com a secretária adjunta Nilce Ferreira, o centro é parte da política de incentivo ao setor e visa oferecer oportunidade de desenvolvimento e geração de renda para os empreendimentos.

“É um espaço para articular as ações estruturantes da Economia Solidária no Maranhão e, por isso, vai ter espaço para a comercialização, formação, acompanhamento dos grupos, rodada de negócios”, explicou a secretária.

Inicialmente, cerca de 30 grupos serão atendidos no Centro, a maior parte deles da Região Metropolitana. Mas a intenção é ampliar a quantidade de empreendimentos beneficiados.

“Mapeamos esses cerca de 30 grupos que serão atendidos imediatamente na Região Metropolitana, pela facilidade de acesso, mas já estamos fazendo mapeamento em outros municípios como Rosário, Pedreiras, de forma a fazer uma rota e, onde existir demanda, garantir que os produtos sejam expostos”, afirmou Nilce Ferreira.

Para atender a demanda da capital e interior, a expectativa é que esse primeiro centro tenha modelos semelhantes no interior do estado. Além disso, um prédio maior será aberto em breve.

“Logo teremos um novo prédio na Rua da Estrela, maior do que o atual, e quando ele for aberto, já teremos uma dinâmica de incentivo a esses grupos funcionando”, completou.

Economia Solidária

Os empreendimentos de Economia Solidária atendidos pelo CRESOL são organizações associativas, de cunho autogestionário, e nos quais não há relação de patrão e empregado, com foco na relação de trabalho e renda. Além disso, os empreendimentos têm foco no desenvolvimento local, com uso sustentável que vai desde a matéria-prima à gestão de resíduos.