Busca ativa na Vila Palmeira contabiliza 450 pessoas vacinadas contra a Covid-19

Profissionais intensificam busca ativa para imunização da população contra a Covid-19. (Foto: Ilano Lima)

A Secretaria de Estado da Saúde (SES) contabilizou 450 pessoas vacinadas contra Covid-19, com idade de 12 anos ou mais, após duas ações de busca ativa no bairro da Vila Palmeira, em São Luís. Com atendimento de casa em casa e um ponto fixo, a ação amplia cobertura vacinal da população que ainda não iniciou ou não concluiu o esquema com a segunda ou terceira dose do imunizante. 

Cerca de 30 profissionais da SES, entre técnicos de enfermagem, vacinadores e digitadores participam da ação. A primeira busca ativa, realizada sexta-feira (19), registrou a aplicação de 150 doses da vacina; a segunda edição, realizada terça-feira (23), contabilizou 300 doses aplicadas.   

Para aumentar o alcance da ação, os profissionais realizaram os atendimentos em ponto fixo, de casa em casas e nas ruas do bairro da Vila Palmeira. 

O marceneiro José de Ribamar Santos, de 45 anos, disse que se vacinar é um ato proteção. “Hoje eu estou tomando a minha segunda dose e isso é mais um incentivo para que a gente possa trabalhar mais tranquilo, assim como estar com as pessoas que gostamos. Graças a Deus eu não peguei a doença, mas também porque continuo me cuidando e usando máscara”, comentou.

O ajudante de pedreiro Erivaldo Mendes, de 39 anos, também foi um dos beneficiados pela busca ativa das equipes da SES. “Todo mundo precisa se vacinar. Para mim a ideia é muito boa, porque nem todo mundo tem condições de ir até o local onde a dose está sendo aplicada, então virem até a nossa casa, isso é muito bom”. 

E teve ainda quem se aventurasse para vacinar, como foi o caso da dona Maria dos Santos Pereira, de 85 anos. Acontece que meses atrás ela adoeceu, e por ter ficado muito tempo hospitalizada, acabou não recebendo a vacina antes. Além disso, ela é cuidada pelo filho que não a deixava sair de casa sozinha com medo que lhe acontecesse algo. Ao saber da ação na Vila Palmeira, dona Maria finalmente recebeu a primeira dose.