Governo inicia aplicação da dose de reforço contra a Covid-19 em pacientes atendidos na Policlínica do Idoso

SES realiza dose de reforço para idosos atendidos na Policlínica do Idosos, na Liberdade. (Foto: Ruy Barros)

Vacinar para proteger. É com esse intuito que a Secretaria de Estado da Saúde (SES) iniciou, nesta terça-feira (28), a aplicação da dose de reforço contra a Covid-19 em pacientes atendidos pela Policlínica do Idoso.

“A oferta da terceira dose é destinada a pessoas com 60 anos ou mais que já tenham feito a aplicação da segunda dose em um período de cinco meses ou mais. Logo após triagem, e se verificada a possibilidade de receber o imunizante, essas pessoas são direcionadas à sala de vacina montada na unidade para então receberem a aplicação de reforço”, disse a diretora técnica da Policlínica do Idoso, Andrea Dutra.

Para receber a terceira dose, a pessoa idosa precisa, antes de tudo, estar em atendimento na policlínica e depois ser avaliada pela equipe de enfermagem. Na ocasião, os profissionais irão verificar se o prazo determinado entre a segunda dose e a de reforço é igual ou superior a cinco meses, além de ter em mãos a carteirinha de vacinação e documento de identificação com foto. A expectativa é de que 100 idosos recebam por dia o imunizante.

Dona Marta Amorim, de 76 anos, foi à Policlínica do Idoso para uma consulta de fisioterapia. Na ocasião, recebeu a dose de reforço. “Com a terceira dose, a gente pode se sentir mais seguro. Mesmo eu saindo muito pouco, ainda assim é bom, porque vou poder receber as visitas de forma mais tranquila”, comentou.

A filha da dona Marta, Edilamar Palhano, de 55 anos, ressaltou a importância da iniciativa para promoção da saúde dos idosos. “Estávamos nos organizando para que ela fosse vacinada amanhã, mas quando chegamos aqui e soubemos que poderia receber a vacina, resolvemos aproveitar a oportunidade. Estou gostando bastante. De fato, é uma notícia muito boa para todos nós”, avaliou.

Quanto o assunto é vacina contra a Covid-19, dona Francisca Maria Barbosa, de 75 anos, é uma defensora da prevenção e dos cuidados diários para evitar a doença. “Eu sempre vou dizer que irei tomar a vacina. Desde a primeira dose me sinto mais segura. Mesmo algumas pessoas dizendo que não irão se vacinar, digo logo que sou contra esse tipo de coisa”, observou a aposentada.

A aplicação da terceira dose da vacina contra a Covid-19 na Policlínica do Idoso, localizada no bairro da Liberdade, é exclusiva para os idosos assistidos na unidade.

Comentários

Comentários