Governo realiza encontros virtuais em alusão ao Dia Mundial da Segurança do Paciente

O Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado da Saúde (SES), promoveu, nesta terça-feira (14), dois encontros virtuais alusivos ao Dia Mundial da Segurança do Paciente. Neste ano, a mobilização trouxe o tema “Cuidado materno e neonatal seguro”, e oportunizou palestras sobre “Parto Seguro e Respeitoso” e “Relato de experiência exitosa sobre a implantação do Núcleo de Segurança do Paciente no Hospital de Ortopedia do Maranhão”. 

Os debates foram organizados pela Superintendência de Vigilância Sanitária da SES. “Através do Núcleo de Segurança do Paciente, a Vigilância faz o monitoramento da assistência visando a redução de situações que ofereçam algum risco. Assim, a vigilância visa tanto garantir o bem-estar de quem utiliza os espaços de saúde, como verificar o cumprimento das diretrizes e protocolos prescritos pelo Programa Nacional de Segurança do Paciente (PNSP), do Ministério da Saúde”, afirmou o superintendente da SUVISA, Edmilson Diniz. 

Com o tema “Parto Seguro e Respeitoso”, o evento on-line foi conduzido pela médica infectologista pediátrica da Maternidade de Alta Complexidade do Maranhão (MACMA), Elza Caroline Barros. “Um parto seguro e respeitoso é aquele que oferece aquilo que a gestante precisa. Ele deve ser tratado em conformidade aos direitos à vida, à saúde, à privacidade e integridade física de forma indiscriminada”, destacou. 

O debate destacou a prevenção à mortalidade com pré-natal e parto de forma adequada, a observação dos fatores de risco e o letramento, ou seja, fazer com que a gestante compreenda, analise e use as informações de forma que a auxiliem na tomada de decisão a fim de contribuir com a segurança desde o pré-natal ao parto e puerpério. 

Além das observações sobre parto seguro como ferramentas de prevenção à mortalidade materna e infantil em um processo respeitoso da gestação e do parto, o encontro virtual incluiu a palestra feita pela enfermeira do Núcleo de Segurança do Paciente do Hospital de Traumatologia e Ortopedia do Maranhão (HTO), Jhessica Gomes. 

Segundo Jhessica, a notificação de incidentes contribui para o aprimoramento do serviço realizado e evita novos agravos. “A segurança do paciente é feita através do trabalho conjunto de todos os profissionais que atuam diretamente na assistência. Uma vez que fazemos o nosso mapeamento dentro da unidade de atuação, é preciso também promover ações que visem a redução de eventos adversos”, disse.

No HTO, a implantação dos protocolos de segurança do paciente partiu da construção de identificação da pessoa, através do uso de pulseiras com cores específicas, trazendo informações com dados como nome, sexo, idade, possíveis alergias farmacológicas e tipo de risco hospitalar. O Hospital de Traumatologia é referência em cirurgia ortopédica no Maranhão e realiza, em média, 300 cirurgias e internações e mil consultas médicas mensais.

Comentários

Comentários