Valorização do conjunto arquitetônico: Programa Nosso Centro revitaliza casarão histórico da Rua do Giz

Sobrado possui características predominantemente da arquitetura portuguesa (Foto: Divulgação)

Destinado ao uso comercial, o casarão 476 da Rua do Giz é um típico sobrado colonial do século XVIII, cuja importância histórica ocorre por marcar o início da urbanização da cidade de São Luís. Com um nome cercado de curiosidade e uma escadaria de cantaria com 32 degraus, a designação Rua do Giz surgiu devido a um tipo de pó proveniente de uma espécie de argila branca escorregadia que tinha no local.

O sobrado, com características predominantemente da arquitetura portuguesa, foi um importante empreendimento da cidade, permitido pela sua estrutura física e localização em um dos espaços mais conhecidos para o comércio de mercadorias de luxo.

Na década de 1970, o sobrado 476 pertencia a Rosa Luigi Lauleta, natural de Gênova (Itália), que desembarcou no país por meio do navio Navarre, pelo Porto de Santos, em 1882. Os relatos históricos não dizem, ao certo, sobre a chegada da família Luigi no estado. 

Segundo o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN), a comunidade de italianos é a terceira maior em número de estrangeiros no Maranhão, com 2.699 imigrantes registrados até julho de 2017.

O casarão 476 está localizado no bairro Desterro, que compõe o Conjunto Arquitetônico e Paisagístico de São Luís, cenário de um dos primeiros momentos da ocupação portuguesa na capital maranhense, que recebeu, em 1997, da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco), o título de Patrimônio Cultural da Humanidade.

A Rua do Giz, que abrigou dezenas de casas comerciais no passado, foi recentemente eleita uma das seis ruas mais bonitas do Brasil pela Casa Vogue, revista de renome nacional, especializada em decoração, design, arquitetura, inovação e arte. 

A atribuição é referente ao conjunto arquitetônico e azulejar presentes na rua que, até os dias atuais, guarda a história da colonização portuguesa no estado do Maranhão. 

Revitalização

O casarão está sendo revitalizado pelo Programa Nosso Centro, criado pelo Governo do Maranhão, por meio da Secretaria de Estado das Cidades e Desenvolvimento Urbano (Secid). O objetivo do programa é garantir o desenvolvimento sustentável, conservação e valorização da história de São Luís.

Na Rua do Giz, os trabalhos no sobrado 476 incluem a fundação do prédio e a limpeza para dar início à instalação da estrutura metálica da cobertura. As paredes de pedra e de blocos estão sendo recuperadas com técnicas de reboco. O imóvel está recebendo, ainda, serviços para garantir condições de segurança, conforto e acessibilidade.

Todos esses serviços são executados para dar uso ao prédio sem deixar de preservar seu valor histórico, que possui forte influência da colonização portuguesa.

A restauração do casarão está sendo executada de forma sustentável, garantindo mais qualidade de vida para quem reside no entorno da obra. Ao todo, estão sendo investidos mais de R$ 2,8 milhões. A obra gerou cerca de 60 empregos formais e informais. A entrega está prevista para setembro deste ano.

A execução do projeto de restauração é uma parceria com a empresa Vale. As obras fazem parte de um conjunto de ações estratégicas de valorização do Centro Histórico da cidade, que é um dos maiores e mais completos conjuntos arquitetônicos do país.

O secretário da Secid, Márcio Jerry, destacou a importância do programa. “O Nosso Centro é um ativo muito importante que o governador Flávio Dino oportuniza. O resultado desse trabalho é um ganho social e cultural”.

Além do programa Nosso Centro, o gestor afirmou que o Governo do Maranhão está com inúmeras ações no Centro Histórico da capital. “É um conjunto imenso de atividades que ajudam a repaginar e dinamizar economicamente a região central da cidade e a preservar nossa história”.

Comentários

Comentários