Policlínicas reforçam vacinação contra a gripe com cronograma dividido por faixa etária

Primeira etapa da campanha de vacinação contra a gripe foi reforçada na capital (Foto: Ruy Barros)

A Secretaria de Estado da Saúde (SES) está fortalecendo a 23ª Campanha de Vacinação contra a Gripe (Influenza) na capital. Com as equipes das Policlínicas Vinhais e Cidade Operária, estão sendo disponibilizados pontos de apoio para imunização dos grupos prioritários. A vacinação está sendo realizada fora do espaço de atendimento da unidade de saúde e com cronograma que define dias específicos e faixa etária para evitar aglomerações.

De acordo com a coordenadora do ambulatório da Policlínica Vinhais, Letícia Sousa, a ideia atende aos protocolos de distanciamento social vigentes desde o início do enfrentamento da pandemia no estado. A unidade montou ponto de apoio na Escola Professor Nascimento de Moraes, situada próximo ao Farol do Saber, no bairro do Vinhais.

“Logo na entrada da escola, preparamos uma área destinada ao controle, com triagem das pessoas antes de direcioná-las para uma das duas salas para a vacinação. Além disso, montamos uma logística de funcionamento, das 8h às 12h e das 13h às 17h”, explicou Letícia.

Nesta primeira etapa da campanha, o público-alvo são crianças entre 6 meses a menores de 6 anos, gestantes, puérperas e trabalhadores da saúde. No cronograma elaborado, na rede estadual de saúde as crianças de 6 meses a menos de 1 ano foram vacinadas no dia 12 e as crianças de 1 ano nos dias 13 e 14. Já as crianças de 2 anos serão vacinadas nos dias 15 e 16, e as de 3 anos entre os dias 17 a 19. As crianças de 4 anos serão atendidas nos dias 20 e 21 e as crianças de 5 anos nos dias 22 e 23. 

Aqueles que perderam o dia específico para serem imunizados, poderão se vacinar somente no dia 24 de abril. No período de 26 de abril a 10 de maio, que é quando encerra a primeira etapa da campanha, é que será a vez das gestantes, puérperas e profissionais da saúde. 

Segundo a engenheira civil Marlice Ramos, mãe da pequena Maria Valentina, de 1 ano e meio, a vacina é sinônimo de segurança. “Desde que ela nasceu, eu e meu marido sempre tivemos essa preocupação, a de manter o calendário vacinal dela em dia. E isso se estende não apenas às de campanha, mas também àquelas de rotina”, enfatizou. 

O esposo de Marlice, o veterinário Carlos Ramos, reforçou a importância da vacinação como eficaz ferramenta de combate a doenças. “É um verdadeiro absurdo alguém achar que uma vacina serve para prejudicar. Acredito que quanto mais divulgação e diálogo, seja por meio do poder público, da imprensa e até mesmo entre amigos, menos pessoas doentes nós teremos, gerando economia para o Estado, pois libera vagas nas unidades de saúde para quem precisa”, contou. 

Marlice e Carlos Ramos levaram a pequena Maria Valentina para vacinar (Foto: Ruy Barros)

A vacinação contra a gripe também está sendo realizada na Policlínica Cidade Operária, além do ponto de apoio do Hospital Genésio Rêgo, montado no Colégio Militar Tiradentes, na Vila Palmeira, e do Hospital Aquiles Lisboa, no Bonfim. O horário de funcionamento é das 8h às 12h, e das 14h às 17h, de segunda a sexta-feira.

Comentários

Comentários