Com transferências, Governo garante tratamento em tempo hábil a pacientes com Covid-19

UTI Aérea beneficia presta socorro rápido para pacientes graves que precisam de transferência (Foto: Divulgação)

Só em 2021, o Governo do Maranhão já realizou mais de 60 transferências hospitalares de pacientes diagnosticados com a Covid-19. O serviço tem sido realizado com o auxílio de avião, helicóptero e ambulância e é mais uma estratégia adotada pelo poder público estadual para garantir atendimento em tempo hábil e o acesso à assistência especializada contra a doença. Só no último fim de semana, foram 11 transferências. 

“A missão do SUS no Maranhão é cuidar das pessoas, por isso temos buscado, de todas formas possível, criar estratégias e meios de garantir às pessoas aquilo que é um direito delas. Desde o ano passado, o Governo do Estado está trabalhando para o bem-estar de seu povo, atuando diligentemente e sem descanso”, disse o secretário de Estado da Saúde, Carlos Lula.

O transporte dos pacientes tem sido possível graças aos esforços do Governo do Estado para dar resposta rápida com foco naqueles que necessitam de transferência para outras unidades no Maranhão. O principal destino tem sido as estruturas instaladas em São Luís, como o Hospital Dr. Carlos Macieira (HCM) e o Hospital de Cuidados Intensivos (HCI), ambos da rede da Secretaria de Estado da Saúde (SES) e referências para os casos graves da doença. 

UTI Aérea

Dentro da estratégia, se destaca o serviço de UTI Aérea, que tem como objetivo facilitar o translado intermunicipal de pacientes com quadro grave do coronavírus. Com a nova crescente de novos casos de Covid-19 em todo o Maranhão, a SES tem feito uso do serviço de forma a assegurar a oferta de assistência em saúde, sobretudo aos casos graves. 

O suporte é realizado com o apoio de um avião e um helicóptero, equipados com estrutura de UTI, incluindo respiradores e equipe médica. Para fazer a transferência, o hospital solicita regulação de leito via Central de Regulação do Estado, e, havendo disponibilidade, é realizada a transferência. 

De acordo com o secretário adjunto de Atenção em Saúde da SES, Carlos Vinícius de Araújo, o modelo também permite o monitoramento em tempo real em caso de alguma intercorrência. “O serviço tem sido de grande importância, justamente por dar condições de prestar assistência aos lugares mais atingidos. Além disso, garante que possamos dar atendimento no menor tempo possível”, pontuou.

Entre os principais municípios beneficiados pela UTI Aérea estão os mais distantes da capital, tais como Imperatriz, Açailândia, Buriticupu e Porto Franco. Os voos têm acontecido diariamente, inclusive aos fins de semana e feriados, nos três turnos.