Governo incentiva doação e celebra Dia Nacional do Doador de Sangue no Hemomar

Cantor Djalma Chaves animou a tarde de homenagens (Foto: Laécio Fontenele)

Criado para sensibilizar a população para a importância da doação de sangue, o Dia Nacional do Doador de Sangue, comemorado nesta quarta-feira (25), mobilizou o Centro de Hematologia e Hemoterapia do Maranhão (Hemomar). Com bolo, brindes e atrações musicais, o Hemomar homenageou os doadores. 

“No Brasil, temos um número reduzido de doadores voluntários. Então, esta data é muito especial, é o momento de agradecer as pessoas que vieram aqui de boa intenção, para realizar esse ato de amor ao próximo, um gesto capaz de salvar muitas vidas. É o dia do doador, mas durante toda a semana estamos acolhendo esse doador de forma mais receptiva, com um lanche diferenciado, mimos de agradecimento, para tentar fidelizar esse doador por esse gesto, que não há com pagar”, resumiu a diretora clínica do Hemomar, Marcela Tupinambá.  

Nesta quarta-feira, a programação foi especial na unidade, que é gerenciada pela Empresa Maranhense de Serviços Hospitalares (EMSERH). Em dois momentos do dia, apresentações musicais, lanches e muitas fotos num painel especialmente montado pela EMSERH, com apoio da Secretaria de Estado da Saúde. O cantor Djalma Chaves embalou o público que aguardava para doar, com o melhor da música maranhense e grandes sucessos nacionais. 

Claudilson Batista de Morais compareceu à unidade nesta quarta e fez a sua 37ª doação de sangue. Ele participou do momento de partilha do bolo personalizado e deixou um recado à população. “Quero agradecer ao Hemomar, que me parabenizou pela minha 37ª doação. E quero dizer a todos: doe sangue, tem muita gente precisando. Faça sua doação, aqui eles atendem a gente da melhor forma possível”, destacou Claudilson. 

Caroline Mesquita (Foto: Laécio Fontenele)

O Dia Nacional do Doador de Sangue também tem o objetivo de agradecer os doadores regulares. Gente como a professora Caroline Mesquita, de 25 anos de idade, doadora de sangue desde os 18 anos. A iniciativa surgiu por uma necessidade familiar. A boa ação incentivou a família inteira. Hoje, são quase 15 parentes que também fazem doação de sangue voluntária com frequência.  

“São uns minutinhos que a gente perde no dia, mas que é gratificante quando a gente pensa no bem que a gente tá fazendo. Acho que se cada um pudesse tirar um dia do ano para doar, não ia fazer tanta falta. São 7 minutos que a gente fica sentado aqui, mas que fazem muita diferença pra quem precisa”, ressaltou Caroline Mesquita.

Marcelo Nascimento (Foto: Laécio Fontenele)

Marcelo Nascimento disse que vai com prazer ao Hemomar a cada dois meses doar sangue voluntariamente. Ele explicou o sentimento que envolve uma doação de sangue. “A gente fica satisfeito, se sente bem com a gente mesmo, por ter a consciência de ter ajudado alguém. Mesmo que seja com uma pequena coisa, tenho o maior prazer em ajudar”, explicou Marcelo.  

“Nosso sentimento hoje é de gratidão. Queremos pedir que continuem sendo voluntários e parceiros do Hemomar. Uma bolsa de sangue pode salvar até quatro vidas. São pessoas que precisam de transfusão todos os dias, que estão em leitos de hospital precisando de sangue. É o Dia Nacional do Doador de Sangue e queremos agradecer a todos por esse gesto de amor. Tudo foi preparado com muito carinho e dedicação, porque o doador voluntário é um verdadeiro herói”, disse a diretora geral do Hemomar, Clícia Galvão.

Comentários

Comentários