Pacientes oncológicos atendidos pelo SUS iniciam tratamento na rede particular após convênio firmado pelo Governo do Estado

Pacientes oncológicos do SUS passam a realizar radioterapia no Hospital São Domingos (Foto: Julyane Galvão)

“Estou muito feliz com a chegada deste dia. Assim que vi o anúncio dessa parceria entre o governo e rede privada, tive a certeza que chegaria a minha vez”, comemora seu José de Ribamar Santas, 67 anos. O aposentado, que foi diagnosticado com câncer de próstata, foi um dos primeiros beneficiados com o convênio firmado entre o Governo do Estado e o Hospital São Domingos para a realização de radioterapia em pacientes usuários do Sistema Único de Saúde (SUS). O objetivo do convênio é zerar a fila de espera do Hospital Aldenora Bello.  

O convênio também garante aos usuários do SUS a realização de cirurgias especializadas na unidade particular, o Corujão da Saúde, para zerar a fila de espera das cirurgias eletivas. Os procedimentos serão iniciados nos próximos dias.  

Para o secretário de Estado da Saúde, Carlos Lula, essa iniciativa visa ajudar o município de São Luís, que por ser pleno, tem como responsabilidade realizar os atendimentos a pacientes oncológicos. “Já foram atendidos os primeiros cinco pacientes, e a nossa expectativa é atender pelo menos 100 pacientes por mês, diminuindo bastante a fila de espera que é administrada pelo Hospital Aldenora Bello. É importante destacar que se trata de uma fila só e existe uma ordem, ao mesmo tempo que receberemos pacientes no Aldenora, também receberemos no hospital conveniado”, afirma o secretário Carlos Lula. 

Equipamento dá celeridade ao atendimento (Foto: Julyane Galvão)

O médico responsável pelo Setor de Radioterapia do Hospital São Domingos, Flávio Napoleão, explica que os atendimentos duram em média 10 minutos possibilitando em média cinco atendimentos por hora. “O procedimento é muito tranquilo e não causa nenhuma dor ou reação. O número médio de sessões de tratamento varia dependendo do tipo de câncer e geralmente são realizadas de segunda à sexta. O aparelho que dispomos possui um tratamento que normalmente não é coberto pelo SUS e tem uma tendência a dar menos efeitos colaterais e sequelas, proporcionando ao paciente uma recuperação mais rápida dos efeitos do tratamento”, detalha o radiologista Flávio Napoleão.

Helena Travassos (Foto: Julyane Galvão)

A manicure Silvia Helena Travassos, 45 anos, é mais uma das beneficiadas com o serviço de radioterapia na rede particular. Ela foi diagnosticada com um câncer na mama e conta que estava aguardando para iniciar o tratamento. “Consegui me consultar no Aldenora Bello, mas estava na fila de espera para realizar as sessões de radioterapia. Meu câncer é um tipo muito agressivo e a quimioterapia não fez efeito. Só tenho a agradecer por essa oportunidade de dar continuidade ao meu tratamento”, diz a paciente, emocionada.  

Fluxo de atendimento

Os procedimentos são regulados pela Central de Regulação da SES. Os pacientes de radioterapia estão sendo chamados a partir da atual fila de espera para o procedimento. De acordo com a posição da fila, os pacientes serão remanejados tanto para o Hospital Aldenora Bello quanto para o Hospital São Domingos, atualmente as duas referências de radioterapia em São Luís. Já as cirurgias eletivas serão destinadas aos pacientes que estão aguardando pelos procedimentos no Hospital Dr. Carlos Macieira, referência cirúrgica de média e alta complexidade no Maranhão. Os pacientes serão direcionados de acordo com o quadro clínico e avaliação médica para uma consulta pré-operatória e, logo após, a realização da cirurgia no Hospital São Domingos.

Comentários

Comentários