Vigilância Sanitária fiscaliza cinemas da capital que estão voltando às atividades

Fiscalização de salas de cinema (Foto: Márcio Sampaio)

Fiscais da Superintendência de Vigilância Sanitária do Estado (SUVISA) deram continuidade, nesta sexta-feira (13), às vistorias aos cinemas que estão voltando às atividades. A ação é realizada para observar o cumprimento às portarias nº 75 e nº 86 do Governo do Estado. Durante as visitas técnicas, foram observadas a execução das medidas de proteção e cuidados gerais para evitar contaminação pelo coronavírus (Covid-19). 

“Estamos trabalhando na implementação dos protocolos sanitários previstos nas portarias, que versam sobre o reinício das atividades de cinemas e teatros no estado. Com abordagens educativas e ajustes, quando necessário, temos conseguido fazer o alinhamento junto ao segmento. Dessa forma, manteremos a proteção da sociedade e a manutenção dos dados epidemiológicos no Maranhão”, disse o superintendente da Vigilância Sanitária do Estado, Edmilson Diniz. 

Dentre as determinações exigidas, estão o limite de até 150 pessoas por sessão, assim como sistema de marcação de cadeiras de forma a promover o distanciamento tanto na frente como nos lados e atrás, respectivamente. Outro ponto observado foi a demarcação de 1,5m nas marcações no sentido indo e vindo nos corredores, bem como a dispensação de álcool em gel para higienização das mãos. 

Os espaços deverão exigir que os frequentadores mantenham o uso de máscaras. Continuam impossibilitadas de estar nos espaços idosos e portadores de síndromes gripais e demais comorbidades. Nas salas de projeção, o fluxo deverá estar sinalizado, com entrada e saída em portas diferentes. Nos banheiros e lavatórios o acesso deverá ser controlado para evitar aglomerações, ofertando água corrente, sabão líquido e toalhas de papel para uso individual. 

Fiscalização de salas de cinema (Foto: Márcio Sampaio)

De acordo com Jonathan dos Santos, gerente de uma das franquias de cinema de São Luís, a adoção das medidas busca trazer segurança e bem-estar. “Nosso desejo é voltar a oferecer um produto de qualidade e seguro aos clientes, mantendo também o cuidado com os nossos funcionários. Para isso, temos redobrado os cuidados e criado protocolos próprios, por exemplo, a cada sessão vamos prolongar o intervalo em até 40 minutos para que a higienização do espaço seja executada”, explicou. 

A advogada Karine Almeida, de 27 anos, disse estar contente com o retorno dos cinemas. “Tendo em vista que outros pontos de entretenimento já retornaram suas atividades, penso que os cinemas e teatros podem sim estar inclusos na lista. Porém, é importante que eles mantenham as regras e medidas de segurança e que cada pessoa também faça a sua parte usando máscara e álcool em gel”, destacou. 

Ainda conforme a Portaria Nº 75 da Casa Civil, os municípios terão liberdade para editar as medidas mais restritivas contidas no documento, além das constantes conforme previsto no Decreto º 36.203, de 30 de setembro de 2020. O documento poderá sofrer revisões em caso de alteração do cenário e dos dados epidemiológicos referentes à pandemia.

Comentários

Comentários