“Nós esperamos 50 anos por uma escola digna”, diz morador de povoado em Santa Luzia

A nova UE José Lino Coutinho, no Rio Grandense, atenderá 25 alunos da Educação Infantil e Ensino Fundamental (Foto: Divulgação)

João de Aguiar Silva e a família vivem há 50 anos no povoado Rio Grandense, a 30 km da sede de Santa Luzia do Tide. Até pouco tempo, a comunidade não tinha estrada, faltava água e as crianças estudavam em um barracão doado por ele. Nesta segunda-feira (25), o senhor João viu a história mudar com a entrega de uma unidade do Programa Escola Digna, a chegada de um poço e a estrada, uma MA que está sendo construída pelo Governo do Estado e passa na sua porta, interligando Santa Luzia a Altamira do Maranhão.

A 2 horas de viagem dali, na Vila Eliete, no mesmo município, também foi entregue uma Escola Digna. Tanto a escola do Rio Grandense, que se chama Unidade Escolar José Lino Coutinho, quanto a Unidade Escolar Vila Eliete, têm algo em comum, pois ambas substituem estruturas inadequadas para aprendizagem das crianças. A primeira funcionava em uma casa de um cômodo, construída pela Associação de Moradores, e a segunda, em uma casa alugada na comunidade.

“O pessoal vinha e tirava foto. A gente mandou uns oito vídeos desses barracões da escola, mas nunca faziam. Foi só esse governo quem fez isso, porque promessa a gente sempre teve. A gente sente muito orgulho do governador e sabemos que não foi só aqui, ele fez outros colégios dignos, decentes, em muitos outros lugares que ele fez também”, revelou João de Aguiar.

Cidinalva Cardoso Silva, esposa do senhor João, contou que quando foram fazer a doação do terreno para a escola, o casal era o único que acreditava no sonho de ter uma unidade escolar adequada na comunidade. “Quando fomos doar o terreno para a escola, nos perguntaram no cartório se a gente estava disposto a doar a herança das nossas filhas. Dissemos que sim, porque queríamos trazer melhorias para o nosso lugar, um futuro melhor para nossas crianças e a comunidade. Acreditamos no governador Flávio Dino porque foi o único que fez. Estamos felizes porque é uma grande conquista. Muitos se foram acreditando. A gente sempre acreditou, quando ninguém acreditava”, enfatizou. 

“Iniciamos a semana com a entrega de duas importantes Escolas Dignas em Santa Luzia do Tide. Escolas que farão uma enorme diferença nas comunidades Vila Eliete e Rio Grandense. Vim pessoalmente, em nome do governador Flávio Dino, fazer as entregas e anunciar a ligação dos poços artesianos, grande sonho das comunidades. Amanhã será a vez de Altamira do Maranhão receber sua escola reformada e ampliada e Brejo de Areia, que iniciará as obras da primeira escola de Ensino Médio do Estado. O Governo do Estado segue levando dignidade aos maranhenses pela educação”, enfatizou o secretário de Estado da Educação, Felipe Camarão.

A U.E. José Lino Coutinho, no Rio Grandense, atenderá 25 alunos da Educação Infantil e Ensino Fundamental, com duas salas de aulas, cozinha, lavanderia, secretaria, banheiros adaptados e pátio interno. A escola também conta com um poço que está em fase de instalação para levar água a toda a comunidade. “Com instalações adequadas, banheiros adequados, a gente espera que melhore até a qualidade do ensino, a autoestima dos alunos e até dos professores. A gestão Flávio Dino está de parabéns e só temos a ganhar”, disse o professor Roberto Santos Rodrigues.

Vila Eliete

Na Vila Eliete foi entregue a Escola Digna U.E. Vila Eliete, que foi fundada em 2000 e de lá para cá sempre funcionou em pequenas casas alugadas. “Todo ano a gente mudava os alunos para alguma casa alugada da Vila. Agora a história mudou”, contou Jean do Vale, que foi estudante no ano de criação da pequena escolinha e atualmente é o gestor escolar.   

A UE Vila Eliete, no povoado Vila Eliete, beneficiará mais de 50 estudantes matriculados na Educação Infantil e Ensino Fundamental I (Foto: Divulgação)

São 52 matriculados na Educação Infantil e Ensino Fundamental da Escola Digna, que possui duas salas de aula, cozinha, secretaria, banheiros, pátio interno, cantina e um poço com sistema de abastecimento para cerca de 30 famílias da comunidade. Entre os matriculados está Antônio Lino da Silva, o senhor Balera, de 62 anos, estudante do 8º ano do Ensino Fundamental. “Estamos sendo presenteados com uma escola construída, uma escola digna. É uma maravilha para a aprendizagem dos nossos amigos, nossos filhos e netos. Isso era o que nós sempre almejávamos ter, o privilégio de ter uma escola dessa aqui”, destacou.

A estudante Bianca Conceição da Silva, estudante do 9° ano, também expressou gratidão e felicidade pela Escola Digna. “Eu me sinto muito feliz por estar aqui. Eu e meus colegas nunca estudamos em uma escola digna. Eu sou muito grata e feliz por isso”, comentou. 

A comunidade do povoado Vila Eliete também ganhou sistema de abastecimento de água (Foto: Divulgação)

“Podemos dizer que foi uma vida inteira de uma comunidade esperando esse grande dia. É felicidade não só minha, como professora, mas como moradora, e também de toda a comunidade. Nossa mensagem hoje é de gratidão e alegria”, sublinhou a professora Gleyce Sousa Oliveira. 

Escola Digna em Santa Luzia

Com as duas escolas, Santa Luzia chega a três unidades do Escola Digna entregues ao município. A primeira foi inaugurada em 2019, no Chapada do Joaquinzão. Mais três unidades ainda estão previstas, uma na Vila União, que está em construção, outra na Vila Cajú e uma em Brejo do Ananás. 

Contudo, o secretário Municipal de Educação, Antônio Silva, destaca que as ações da Programa vão além da melhoria da rede física escolar no município. “Aqui, o Governo do Estado, por intermédio do Programa Escola Digna, investiu fortemente em formação continuada dos nossos professores e considero que essa ação de apoio à rede municipal foi fundamental para nossa educação. Temos muito a agradecer por isso”, frisou Silva.

Comentários

Comentários