Projeto Lean nas UPAs tem como resultado a melhoria no atendimento aos pacientes

Profissionais das UPAs puderem debater o projeto e trocar experiências (Foto: Julyane Galvão)

Após três meses de trabalho ininterrupto, o Projeto Lean nas UPAs finalizou a sua primeira etapa com apresentação de resultados. O momento foi celebrado por diretores e coordenadores de quatro Unidades de Pronto Atendimento (UPA) geridas pela Secretaria de Estado da Saúde (SES) na capital e integrantes do projeto. O momento foi realizado no auditório do órgão nesta terça (15) e quarta-feira (16), onde também foi realizada a troca de experiências entre os profissionais das unidades.

Durante as explanações, diretores e coordenadores puderam abordar com detalhes as melhorias alcançadas. “Crescemos em qualidade e eficiência com a intensa mobilização feita pelo projeto, onde os principais beneficiados foram os nossos pacientes, que ganharam em satisfação. Vale destacar ser importante tanto ter uma estrutura adequada como também contar com uma equipe de profissionais qualificada, pois o resultado disso tudo é a oferta de saúde de forma completa”, disse a superintendente de Assistência à Saúde da SES, Joselia Alves.

Idealizado pelo Ministério da Saúde, o Projeto e Liderança Lean nas UPAs é uma iniciativa executada através do Programa de Apoio ao Desenvolvimento Institucional do Sistema Único de Saúde (PROAD-SUS), em conjunto com a Universidade Federal Fluminense (UFF). No Maranhão, quatro UPAs foram beneficiadas: Itaqui-Bacanga, Cidade Operária, Vinhais e Parque Vitória.

Segundo Edgar Castro, coordenador de enfermagem da UPA Cidade Operária, o projeto é uma via de mão dupla. “Mesmo primando pelo tempo reduzido de atendimento por paciente, no decorrer de implantação da iniciativa, percebemos que muito ainda havia por fazer. E essa melhora não era apenas do ponto de vista de um melhor acolhimento do paciente, mas também para os próprios profissionais que ali atuam”, pontuou.

Com a finalização desta etapa, outras oito UPAs estão no cronograma. Após a fase de implantação, é prontamente iniciado o processo de acompanhamento. A estratégia escolhida foi a realização de consultorias de forma remota por meio de uma plataforma digital que será lançada pela UFF, que ficará com a responsabilidade de coletar as informações colhidas e também de analisá-las. A ideia agora é fazer o aprimoramento do que foi modificado.

Para Silvana Alves Silva, coordenadora de Contratos e dos Consultores dentro do Projeto Lean, a ideia é fomentar uma nova cultura. “O projeto é na verdade uma cultura, e que por isso é por si só difícil de mudar. Entretanto, ficou tudo mais fácil a partir do momento que as orientações e propostas da iniciativa foram acolhidas e colocadas em prática, mudando desde a recepção à dispensação de medicamentos e impactando diretamente no fluxo e rotina de atendimento realizado pelos profissionais”, destacou.

Comentários

Comentários