Governo orientará Instituições de Longa Permanência para Idosos no recebimento do auxílio emergencial

Solar do Outono é uma Instituição de Longa Permanência para Idosos que faz parte da rede de assistência da Sedes


Dezessete Instituições de Longa Permanência para Idosos (ILPIs) do Maranhão vão receber orientação técnica da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Social (Sedes) para garantir o recebimento do auxílio financeiro emergencial de enfrentamento ao novo coronavírus (Covid-19). A decisão aconteceu durante reunião nesta terça-feira (15), com o Fórum Nacional de Secretários de Estado da Assistência Social (Fonseas).

A Sedes auxiliará os gestores no processo de cadastro e na providência dos documentos necessários para receber o auxílio. O recurso deverá ser aplicado na compra de insumos e equipamentos básicos para segurança e higiene dos idosos e dos funcionários, na aquisição de medicamentos com prescrição médica, adequação dos espaços para isolamento dos casos suspeitos e confirmados com sintomas leves da Covid-19.

O secretário da Sedes e presidente do Fonseas, Márcio Honaiser, explicou que a orientação às ILPIs se faz necessária para garantir o benefício que vai assegurar o bom funcionamento das entidades.

“A responsabilidade do cadastro é das instituições, mas decidimos auxiliá-las nesse processo por entendermos que atravessamos uma crise sanitária e econômica que põe em risco o bem-estar dos idosos assistidos nessas entidades, que agora, mais do que nunca, precisam de auxílio financeiro para continuar funcionando”, disse o secretário.

O repasse de R$160 milhões foi disponibilizado pelo Fundo Nacional da Pessoa Idosa para auxiliar as entidades sem fins lucrativos a se adequarem ao período da pandemia. O cadastro pode ser realizado até o dia 3 de outubro, no site do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos (MMFDH).

O gestor da ILPI Estadual Solar do Outono e presidente do Conselho Estadual dos Direitos da Pessoa Idosa do Maranhão, Glécio Sandro, disse que os auxílios técnico e financeiro serão importantes para continuar proporcionando dignidade aos idosos assistidos. 

“Precisamos desse auxílio financeiro para continuar prestando um serviço humanizado e qualificado aos nossos idosos, que são caros para nós. A orientação da Sedes vai contribuir com as entidades que não têm suporte necessário para resolução de questões burocráticas, como documentos e até acesso à internet”, explicou o gestor.

As ILPIs interessadas deverão realizar o cadastro, assumindo compromisso com as regras firmadas no documento de requerimento do Auxílio Financeiro Emergencial, disponibilizado no site do MMFDH.

Comentários

Comentários