“No Maranhão, os povos indígenas têm os braços abertos do Estado”, declara governador

Devido à pandemia, o lançamento do Plano de Emergência Indígena contra o coronavírus foi feito virtualmente (Foto: Divulgação)

Nesta segunda-feira (29), o governador Flávio Dino participou do lançamento virtual do Plano de Emergência Indígena contra o coronavírus.  O Governo do Maranhão apoia a mobilização dos povos indígenas com múltiplas ações por meio da Força Estadual de Saúde (Fesma) que atua em diversas cidades do estado. 

“A luta dos povos indígenas é uma luta de todos, não apenas dos povos indígenas, uma vez que só haverá paz quando houver justiça e justiça para todos, dentro da pluralidade que marca o Brasil”, disse o governador ao afirmar que durante a pandemia, o Executivo Estadual atendeu às solicitações do Distrito Sanitário Especial Indígena (DSEI) e doou luvas, máscaras e remédios para combater o coronavírus.

Na ocasião, o governador Flávio Dino agradeceu o convite feito pela maranhense Sonia Guajajara, coordenadora executiva da Articulação dos Povos Indígenas do Brasil (APIB).  

“Nós temos 56 aldeias que já foram visitadas pela Força Estadual de Saúde do Governo do Maranhão. Queremos que esta ação concreta seja vista como uma marca do profundo respeito e solidariedade. Iremos também lançar o edital de apoio aos projetos produtivos e sustentáveis conduzidos pelos povos indígenas”, disse o governador ao reafirmar o compromisso que fez no início do ano de lançamento do programa Maranhão Verde Indígena. 

“Damos o máximo de apoio possível aos povos indígenas, sempre dialogando, ouvindo e aprendendo. Temos limites constitucionais, legais e materiais, mas temos sensibilidade e continuamos à disposição para receber e ouvir os representantes dos movimentos indígenas no Maranhão”, afirmou o governador Flávio Dino.

Comentários

Comentários