Governo prossegue distribuição gratuita de máscaras aos maranhenses

Confecção de Máscaras

Mais de 1,6 milhões de máscaras chegaram aos maranhenses, distribuídas gratuitamente pelo Governo do Estado. O uso da máscara, que é obrigatório, reduz as chances de contágio do coronavírus. Ações como o programa Todos Juntos Contra o Covid-19 e confecção dos itens por internos do Complexo Penitenciário São Luís têm garantido a proteção da população contra o novo coronavírus. O trabalho prossegue nesta etapa atendendo municípios da Grande Ilha e 22 cidades da Região Tocantina. 

O item é indicado pelas autoridades sanitárias para proteger o cidadão e contribui nas ações de controle à doença. Especialistas em saúde pública e a Organização Mundial de Saúde (OMS) recomendam o uso de máscaras para reduzir a chance de contágio pelo coronavírus. Infectologistas apontam que quando duas pessoas usam máscara – tanto quem está doente, quanto quem está saudável – a chance de contaminação mais é baixa.

Desde o inicio da pandemia, o Governo produz milhares de máscaras reutilizáveis por meio das ações de contenção ao vírus. Totalizam mais de 1 milhão de itens produzidos por internos do sistema; cerca de 380 mil itens por costureiros credenciados no programa Todos Juntos Contra o Covid-19; e mais 200 mil importados pela gestão.  

Distribuição de Máscaras

“O programa é mais uma medida do Governo no combate ao coronavírus. São milhares de  máscaras adquiridas e doadas à população, tanto na Grande Ilha, quanto na Região Tocantina. Esta e outras ações vêm garantindo que todos possam se proteger da doença”, disse o titular da Empresa Maranhão Parcerias (Mapa), Antônio Nunes. 

A Mapa é responsável por conduzir o programa Todos Juntos Contra a Covid-19, cujo edital já tem mais de 800 cadastrados e 440 atuando na produção das máscaras. As entregas são feitas assim que  o processo de produção é concluído e os itens, distribuídos a servidores e população. O Governo do Estado custeia R$ 2,50 por item e cada profissional pode confeccionar até mil itens.

A produção das máscaras no sistema penitenciário é coordenada pela Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap). Além de proteger vidas, a medida tem função ressocializadora para os internos. Eles se beneficiam com a remição da pena (três dias de trabalho resulta em um dia a menos no sistema prisional) e recebem ainda o equivalente a três quartos do salário mínimo. 

Populações mais carentes e em vulnerabilidade social, servidores de órgãos públicos e secretarias de governo são o público contemplado com as máscaras. As indicações são definidas pelas secretarias de Estado de Governo (Segov) e da Saúde (SES).

Comentários

Comentários