Mais uma unidade para tratamento de coronavírus entra em funcionamento em Imperatriz

Novos leitos instalados em um anexo do HRMI já estão atendendo pacientes com Covid-19 (Foto: Divulgação)

Viabilizados pelo Governo do Estado, os novos leitos instalados em um anexo do Hospital Regional Materno Infantil (HRMI) já estão sendo usados para o atendimento aos pacientes com Covid-19. Nesta fase, são 10 leitos especializados para o tratamento, mas a perspectiva é que outros 30 novos leitos sejam instalados gradativamente.

As pessoas atendidas no anexo são apenas pacientes encaminhados do Hospital Macrorregional Drª Ruth Noleto, desafogando assim os leitos e dando oportunidade para novas entradas. Cabe mencionar que o acesso e toda estrutura, incluindo a equipe de profissionais, é independente da maternidade, o que garante a segurança tanto das mães quanto dos recém-nascidos pacientes do HRMI. Depois da pandemia, a estrutura ficará à disposição da maternidade. 

O Materno Infantil já estava recebendo, por meio da Secretaria de Estado da Infraestrutura (Sinfra) em parceria com a Secretaria de Estado da Saúde (SES), obras de reforma, ampliação e modernização que, agora, foram adaptadas para o tratamento da doença, resultando no desafogamento das outras unidades do Estado.

O secretário de Estado da Infraestrutura, Clayton Noleto, que coordena o Comitê de Combate ao Coronavírus na Região Tocantina, mencionou o esforço do Governo para combater a pandemia. “Nos primeiros dias de pandemia tínhamos pouco mais de 10 leitos em Imperatriz, a estimativa é alcançarmos mais de 70 nos próximos dias. Estamos trabalhando, sob orientação do governador Flávio Dino e em parceria com o secretário de Saúde, Carlos Lula, incansavelmente para minimizar os impactos e ampliar a estrutura hospitalar. Lembrando que, a medida mais importante de combate é individual, que é ficar em casa”, acrescentou.

Além do HRMI, o Hospital Macrorregional Drª Ruth Noleto também recebeu melhorias para combater a crise sanitária. Hoje, a unidade dispõe de 33 leitos de UTI e 76 clínicos, atendendo exclusivamente a pacientes com Covid-19.

Dessa forma, a cidade dispõe, na rede estadual, de mais 100 leitos para tratamento da doença, entre enfermarias e UTIs, sendo que, em todo o Maranhão são 1.500 leitos. Além dessa ampliação na cidade, foram firmadas parcerias para reforçar o atendimento na UPA São José e no ambulatório do Centro de Convenções.

Comentários

Comentários