Socioeducandos da Funac participam de atividades de planejamento

Socioeducandos destacaram estudos e trabalho como metas prioritárias

Ano novo, planos e metas novas. Nesse sentido, socioeducandos da Fundação da Criança e do Adolescente (Funac) participam de atividades com foco na construção de metas e objetivos para o ano de 2020, considerando o processo socioeducativo que estão vivenciando, por meio de rodas de conversas em grupo, neste mês de janeiro. As atividades já foram realizadas nas unidades de internação provisória Centro Socioeducativo da Região Tocantina, de semiliberdade em  Imperatriz e Timon, e seguem nos demais espaços de ressocialização.

A ideia é revisitar as metas pactuadas no Plano Individual de Atendimento (PIA), para identificar quais os avanços e desafios no cumprimento das metas. Além disso, as atividades levam os socioeducandos a refletir sobre as suas expectativas, sonhos e impedimentos para mudar, crescer e superar as dificuldades.

“Reflexão é a palavra-chave desse início de ano e, por isso, a realização de atividades para falar do ponto de vista dos adolescentes sobre as suas esperanças, expectativas de estudo, emprego, família, focando nos aspectos positivos da vida, para romper com o ato infracional”, explica o coordenador técnico, Ricardo Alencar, do Centro Socioeducativo da Região Tocantina.

Os socioeducandos foram bem participativos e destacaram os estudos e trabalho como metas prioritárias. “Meus objetivos são cumprir minha medida, ir para uma escola e terminar meus estudos, conseguir um emprego, ajudar minha família e seguir em frente”, afirmou um dos socioeducandos da unidade provisória de Imperatriz.

“Foi muito importante esse momento deles falarem sobre os seus objetivos em 2020, considerando a escolarização e a vida profissional, por meio de sugestões das escolas nas quais pretendem estudar e de que caminho profissional pretendem seguir. É sinal de que eles estão empenhados em cumprir estes objetivos e nossa responsabilidade é acompanhá-los e realizar os encaminhamentos necessários”, frisou a coordenadora técnica, Marta Carvalho, da unidade de semiliberdade.

Para o ano de 2020, o planejamento das unidades da Funac está focado nos eixos estratégicos do PIA. “A partir das reflexões, traçaremos novas ações e projetos para as atividades sociopedagógicas, de modo que estejam em consonância com as metas do PIA como, por exemplo, escolarização, profissionalização com foco no empreendedorismo, inclusão no mercado, ações de fortalecimento de vínculos e coparticipação das famílias no processo da medida, dentre outras iniciativas. Além de incentivar os adolescentes nas suas potencialidades”, destacou a coordenadora regional dos programas socioeducativos, Eunice Fernandes.

Comentários

Comentários