Saúde mental do trabalhador é tema do Janeiro Branco, lançado pelo Governo do Estado

A Secretaria de Estado da Saúde (SES) realizou, nesta sexta-feira (10), no auditório do Palácio Henrique de La Rocque, a abertura da Campanha Janeiro Branco. O tema deste ano é “Precisamos falar sobre a saúde mental do trabalhador”. A proposta é trabalhar o conceito de que a saúde mental não está ligada exclusivamente ao transtorno mental, mas à qualidade de vida dentro e fora do ambiente de trabalho.

A escolha do primeiro mês do ano é estratégica, pois é quando as pessoas se frustram por não terem cumprido as metas do ano anterior e listam aquelas para os meses seguintes.

“O Janeiro Branco é um mês simbólico que aponta para o recomeço e as novas oportunidades que um novo ano proporciona. É importante buscar auxílio de psicólogos, psiquiatras e terapeutas, além de reconhecer que a saúde mental é coisa séria e precisa ser valorizada, ela deve ser prioridade tanto quanto a saúde física”, disse o secretário de Estado da Saúde, Carlos Lula.

Segundo a chefe do Departamento da Atenção à Saúde Mental da SES, Isabelle Rêgo, a programação do Janeiro Branco se estenderá por todo o mês. “A nossa proposta será a mesma durante os 31 dias de janeiro, bem como no decorrer de 2020. É o momento de chamarmos a atenção da sociedade da importância da temática escolhida, realizando atividades ao longo do ano, e também atividades pontuais dentro das unidades de saúde que integram a rede estadual”, afirmou. Para o chefe do Centro de Referência em Saúde do Trabalhador (Cerest Estadual), Luciano Mamede, o mundo contemporâneo exige longas escalas de trabalho sob grande pressão, fatores de adoecimento mental.

“Hoje, usamos um termo ‘uberização do trabalho’, com longas jornadas e poucas condições estruturais e salários defasados, sem capacitação. Isso tem provocado uma grande incidência de doenças relacionadas ao trabalho, principalmente, os transtornos mentais, considerada a terceira maior causa de afastamento de trabalhadores do trabalho. Isso provoca queda de produtividade, perda renda. Precisamos tratar desta pauta e discutir prevenção”, ressaltou.

Abertura da campanha contou com a apresentação de coral composto por 20 pacientes do Centro de Atenção Psicossocial Álcool e Drogas (CAPS AD Estadual) e do Centro de Atenção Psicossocial Bacelar Viana (CAPS III). Os serviços atuam de forma substitutiva, de porta aberta, e que prestam atendimento à pessoas diagnosticadas com algum tipo de transtorno mental.

Participaram da abertura a secretária adjunta da Política de Atenção Primária e vigilância em Saúde da SES, Waldeise Pereira; a secretária adjunta da Assistência em Saúde, Carmen Belfort; os deputados estaduais Fábio Macedo e Duarte Júnior; a conselheira do Conselho Nacional de Psicologia, Raíssa Palhano; e a representante regional da Associação Brasileira de Saúde Mental, Arlete Penha.

Campanha

A campanha também busca o fortalecimento da Rede Estadual de Saúde Mental, composta pelo Hospital Nina Rodrigues, por dois Centros de Atenção Psicossocial – o CAPS Álcool e Drogas (CAPS-AD) e o CAPS III – Bacelar Viana, unidades consideradas “porta aberta” com funcionamento 24 horas, além da Unidade de Acolhimento (UA) e três Residências Terapêuticas (RT).

As unidades irão realizar atividades alusivas à campanha. Entre as previstas está reunião do projeto Florescer (voltado para os servidores do Hospital Nina Rodrigues), Cozinha Terapia, Rodas de conversas, webconferência, Ação Resgate (pessoas em situação de rua), Café da Manhã Meditativo na Reserva do Itapiracó, palestras em escolas, entre outros. O encerramento da Campanha Janeiro Branco acontecerá no Parque Rangedor no dia 31 deste mês, ofertando à população atividades físicas, avaliação de níveis de ansiedade e estresse.

A campanha conta com o apoio Conselho Regional de Psicologia, Associação Brasileira de Saúde Mental (ABRASME) e secretarias de Estado da Educação e da Juventude. Na quinta-feira (9), os profissionais Rede Estadual de Saúde Mental fizeram um laço branco para simbolizar a campanha.

Comentários

Comentários