“Até o fim de 2020 todo o território maranhense estará incluído no Zoneamento Ecológico Econômico”, afirma secretário Luís Fernando

Secretário Luís Fernando destacou que o Maranhão se juntará ao grupo de estados que concluíram o ZEE (Foto: Adriano Martins)

O secretário de Estado de Programas Estratégicos (SEPE), Luis Fernando Silva, divulgou, na quinta-feira (9), em reunião na sede do órgão, com o presidente do Instituto Maranhense de Estudos Socioeconômicos e Cartográficos (Imesc), Dionatan Carvalho, que o governador Flávio Dino autorizou a conclusão do Zoneamento Ecológico Econômico do Maranhão (ZEE-MA), cobrindo todo o território estadual com as etapas referentes aos Biomas Cerrado e Litoral.

“Isto significa dizer que até o fim de 2020 todo o território maranhense estará incluído no Zoneamento Ecológico Econômico, estabelecendo um marco dentro das políticas de desenvolvimento sustentável do Governo do Estado e também para o Brasil, já que são poucos os estados que concluíram seus ZEEs”, afirmou o secretário Luis Fernando.

O ZEE é uma importante ferramenta de planejamento a ser utilizada tanto pelo Governo do Estado, quanto por agricultores, pecuaristas, empresários, pesquisadores e qualquer pessoa que queira saber mais sobre o território maranhense. Ele é composto de uma série de pesquisas e estudos sobre solos, relevos, vegetação, fauna e componentes humanos de uma determinada região.

De posse dessas informações, tanto agentes públicos quanto privados podem tomar as melhores decisões com relação a planos, programas e projetos, que utilizem recursos naturais, sem prejuízo da manutenção do capital ecológico e econômico. Ademais, o ZEE promoverá a democratização do conhecimento geoeconômico maranhense.

“O ZEE é um importante instrumento de planejamento e ordenamento territorial regional, que contempla medidas e padrões de proteção ao meio ambiente, além de funcionar como um catalizador do desenvolvimento para atividades econômicas e sociais sustentáveis”, destacou o presidente do Imesc, Dionatan Carvalho.

Toda a pesquisa é coordenada pelo Imesc, autarquia vinculada à Secretaria de Estado de Programas Estratégicos (SEPE), em parceria com a Universidade Estadual do Maranhão (UEMA), a Universidades Federal do Maranhão (UFMA), Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) e Serviço Geológico do Brasil (CPRM).

Atualmente, o Maranhão já está com o ZEE do Bioma Amazônico concluído. Um trabalho que contou com a participação de mais de 140 técnicos e pesquisadores. Em fevereiro, o governador Flávio Dino apresentará o resultado finalizado durante a abertura dos trabalhos da Assembleia Legislativa do Maranhão.

Comentários

Comentários