Governo realiza curso de cromoterapia para profissionais das redes estadual e municipal

Profissionais de saúde participam de curso de cromoterapia (Foto: Julyane Galvão)

Cores como instrumento de cura. O princípio da Cromaterapia, técnica que faz parte das Práticas Integrativas e Complementares (PICs) do SUS, foi tema do I Curso de Cromoterapia promovido pela Secretaria de Estado da Saúde (SES), nesta quinta-feira (21) e sexta-feira (22), no auditório da Secretaria Adjunta de Política da Atenção Primária e Vigilância em Saúde, em São Luís.

“Nós utilizamos cores, todos os dias, na roupa que vestimos, na parede da nossa casa, na decoração dos ambientes. E nós sofremos as influências delas, tanto para o lado positivo quanto para o lado negativo. O que a técnica faz é potencializar o uso das cores para o tratamento de doenças ou para harmonizar as pessoas que por ventura estejam se sentindo fracas, cansadas ou fatigadas”, afirmou a referência técnica das PICs no Maranhão, Silvanilde Carvalho.

Estiveram presentes nos dois dias de capacitação 50 participantes dos municípios de São Luís, Caxias, Bacabal, Aldeias Altas, Bom Lugar, Alcântara, Codó, Coroatá, Amarante do Maranhão, Rosário, Humberto de Campos.

Cristiane Rodrigues, terapeuta ocupacional que atua no Núcleo de Apoio à Saúde da Família (Nasf), no município de Alcântara, destacou os resultados das PICs. “Depois de alguns acontecimentos pessoais, passei a receber tratamento com uso de práticas integrativas, no caso a Yoga. Ao ver o resultado positivo, constatei que vale a pena investir nestes conhecimentos e por isso estou no treinamento para depois dele beneficiar mais pessoas”, comentou.

A fonoaudióloga e membro da Coordenação das PICs, na Secretaria Municipal de Saúde (Semus) de São Luís, Erica Cordeiro, disse que é a sua primeira capacitação em práticas integrativas. “A partir do que for adquirido aqui, poderemos compartilhar as técnicas com os profissionais de saúde das nossas unidades. E não apenas isto, mas também proporcionar melhor qualidade no atendimento ofertado aos pacientes”, detalhou.

A facilitadora e técnica da Secretaria Adjunta de Assistência em Saúde, Melissa Costa, enfatizou os benefícios da capacitação. “A técnica pode otimizar o efeito de medicamentos, sem elevar os custos. O impacto, portanto, é otimizar os efeitos dos medicamentos utilizados pelas unidades de saúde, bem como a ingestão deles”, explicou.

Cromaterapia

Um dos objetivos da cromoterapia é restaurar o equilíbrio físico e energético do corpo. As cores utilizadas pela prática terapêutica são conhecidas por serem de espectro solar. Ou seja, podem ser quentes e estimulantes (vermelho, laranja e amarelo) ou frias, com vibrações mais sutis (verde, azul, anil e violeta).

As Práticas Integrativas e Complementares (PICs) são tratamentos que utilizam recursos terapêuticos baseados em conhecimentos tradicionais, voltados para prevenir diversas doenças como depressão e hipertensão. Em alguns casos, também podem ser usadas como tratamentos paliativos em algumas doenças crônicas.

Atualmente, o Sistema Único de Saúde (SUS) oferece, de forma integral e gratuita, 29 procedimentos à população. Os atendimentos começam na Atenção Básica, principal porta de entrada para o SUS. A principal ênfase é a prevenção, atuando de forma transversal na Atenção Primária, Secundária e Terciária. No estado, são utilizadas a medicina tradicional chinesa, terapia comunitária, dança circular/biodança, massagem, auriculoterapia, massoterapia, arteterapia, meditação, musicoterapia e acupuntura.

Comentários

Comentários