Porto do Itaqui sedia fórum sobre segurança da navegação

Autoridades do setor marítimo e da comunidade portuária reunidos no auditório da EMAP (Foto: Divulgação)

O Porto do Itaqui sediou pela primeira vez o Fórum de Acidentes e Fatos da Navegação e Cobertura Protection & Indemnity (P&I – Proteção e Indenização). O evento foi realizado nesta sexta-feira (22), no auditório da Empresa Maranhense de Administração Portuária (EMAP), com o objetivo de promover o debate sobre prevenção e ações de respostas a emergências, além de proporcionar o intercâmbio de informação junto à comunidade portuária.

O presidente do Porto do Itaqui, Ted Lago, saudou os presentes na abertura do fórum. “Para nós é muito importante sediar um evento como esse, que reúne os principais nomes do país, debatendo formas de aumentar a segurança das operações de transporte marítimo, com foco na prevenção e resposta a acidentes”, disse. “E é importante também pelo fato de o Maranhão possuir hoje o maior Complexo Portuário do Brasil, que vem atraindo mais investimentos, vem aumentando o volume de carga movimentada e naturalmente o número de navios operando a cada ano”, completou.

O evento contou com dois painéis e duas palestras. O primeiro sobre a Cobertura P&I e os acidentes e Fatos da Navegação, com a participação de Kátia Oliveira, gerente da Steamship Mutual no Rio de Janeiro; Gabriel Araújo, da OceanPact, da bióloga Íris Poffo e de Mauro Sammarco, da Brazil P&I.

O segundo painel destacou Os Inquéritos Administrativos sobe Acidentes e Fatos da Navegação, que reuniu o diretor da Procuradoria Especial da Marinha, vice-almirante Sávio Nogueira; o presidente do Tribunal Marítimo, vice-almirante Wilson Pereira de Lima Filho, e o capitão dos portos do Maranhão, capitão de Mar e Guerra, Marcio Dutra; a procuradora especial da Marinha, Diana Caldeira, e Marcus Sammarco, da Sammarco Associados Advocacia.

“Nosso interesse de estar no Porto do Itaqui é a grande importância que tem para o mundo marítimo o Complexo Portuário do Maranhão, com a infraestrutura que possui e os novos investimentos que estão chegando, o que deve aumentar o movimento. Quando aumenta o movimento o risco de acidentes também aumenta e por isso todos precisam estar preparados”, disse Sávio Nogueira.

“Esse evento é uma oportunidade de debatermos sobre temas relacionados à prevenção de acidentes e as ações necessárias para conscientização a respeito da segurança da navegação e das operações”, afirmou o vice-almirante Lima Filho, que também destacou a importância do Complexo Portuário do Maranhão para o setor portuário do país.

Comentários

Comentários