Procon/MA testa volumetria em posto de combustível denunciado nas redes sociais

Procon/MA fiscaliza posto de combustível (Foto: Alisson Passos)

Após denúncia de consumidor nas redes sociais sobre bomba de gasolina supostamente adulterada em posto de combustível, localizado na rotatória do bairro São Francisco, o Instituto de Promoção e Defesa do Cidadão e Consumidor do Estado do Maranhão (Procon/MA) esteve no local para realizar teste de volumetria das bombas.

De acordo com a denúncia, o consumidor pediu ao frentista que completasse o tanque de um veículo do modelo Renault Sandero, que tem capacidade de 50 litros. Enquanto o funcionário abastecia o veículo, a bomba teria registrado mais de 60 litros.

Durante o teste de volumetria, procedimento que verifica se a quantidade de combustível registrado pela bomba corresponde ao que vai para o tanque, a equipe de fiscalização do Procon/MA constatou que as bombas estão dentro dos padrões de vazão, não sendo identificada qualquer irregularidade.

Vale ressaltar que, apesar de auditorias já realizadas sob a supervisão do Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (INMETRO), que comprovam a variação entre o limite do tanque indicado no manual de alguns veículos e a capacidade real abastecida, o consumidor tem o direito de exigir o teste de qualidade e volumetria.

“É importante que o consumidor, sempre que desconfiar da qualidade do combustível ou de possível adulteração na vazão da bomba, solicite no próprio posto o teste de qualidade e volumetria. É um direito do consumidor”, reforça a presidente do Procon/MA, Adaltina Queiroga.

O Procon/MA realiza o monitoramento semanal da qualidade e dos preços de combustíveis comercializados, na Grande Ilha, junto à Agência Nacional de Petróleo (ANP). Nesse trabalho, o órgão estadual vem notificando e orientando os donos de postos de combustíveis para apresentarem transparência nos serviços.

Comentários

Comentários