Consórcio Nordeste é apresentado na Câmara Federal pelo Maranhão

Apresentação do secretário Carlos Lula atendeu a um convite do deputado federal Alexandre Padilha (Foto: Divulgação)

O Consórcio Nordeste centralizou a pauta em discussão na Comissão de Seguridade Social e Família da Câmara dos Deputados, em Brasília, nesta quarta-feira (9). O secretário da Saúde do Maranhão, Carlos Lula, esteve à frente da apresentação sobre o funcionamento do novo modelo, instituído este ano.

“O Consórcio não é apenas a união dos nove estados em razão do contexto político que se viu na última eleição. Ele pode ser uma possibilidade de articular políticas públicas que se darão para além deste tempo e deste momento”, iniciou o secretário.

Carlos Lula explicou que a união entre os estados prevê o desenvolvimento em diversos projetos, além da parceria econômica, política, infraestrutural e educacional entre as unidades federativas. No âmbito da saúde, o secretário também apresentou os avanços já conquistados pelo Consórcio. “Está em curso a primeira compra de 12 medicamentos de alto custo. A economia deve chegar a 40% do valor que seria pago pelos estados se adquiridos individualmente. Isto é, uma redução no valor que hoje custa em torno de R$ 150 milhões por ano”, revelou.

A apresentação do Consórcio atendeu a um convite do deputado federal Alexandre Padilha, que observa a iniciativa como um importante instrumento de defesa da saúde. “O Consórcio Nordeste pode nos ajudar muito no debate que este Congresso terá nos próximos dois ou três meses, que é a construção da peça orçamentária para o ano que vem. É sempre uma preocupação que a gente defenda a área da saúde e essa união suprapartidária entre governadores pode ter um papel decisivo”, disse.

Para o deputado maranhense, Jucelino Filho, o modelo do Nordeste deve ser expandido. Segundo analisou, o Consórcio consegue viabilizar ações com resultados mais rápidos. “Se não tivermos uma visão consorciada para resolver questões da saúde, segurança, assim como os problemas da falta de abatedouros, por exemplo, a gente vai ficar muitos e muitos anos sem conseguir avanços reais. Por isso é importante parabenizar a iniciativa dos governadores do Nordeste e incentivar a expansão desse modelo para outras regiões”, ponderou.

A deputada Carmen Zanotto apreciou a iniciativa como um ganho à otimização de recursos públicos. “Conheço experiências como estas feitas entre municípios no sul do país, mas entre estados é uma nova experiência. Com certeza, o Consórcio vai otimizar os recursos financeiros, em especial para expandir investimentos em áreas como saúde e saneamento”, pontuou.

A Comissão de Seguridade Social e Família é presidida pelo deputado federal Antônio Brito.

Comentários

Comentários