Alunos do ensino fundamental participam de ação sobre o trânsito

Alunos participaram de atividades lúdicas

A equipe de Educação para o Trânsito do Departamento Estadual de Trânsito do Maranhão (Detran-MA) esteve, nesta quarta-feira (09), na Unidade de Ensino Básico Maria José Serrão, no bairro Matões-Turu, em São Luís, levando atividades lúdicas sobre o trânsito para alunos do Ensino Fundamental. A ação faz parte do projeto Detran Vai à Escola, que leva a educação sobre o trânsito para o ambiente escolar.

Cerca de 30 crianças, de 3 a 5 anos, participaram das atividades educativas, de forma divertida, ações corretas e seguras no trânsito. As brincadeiras foram comandadas pelo palhaço Sinaleiro, interpretado pelo educador do Detran-MA, Júlio Fernandez. “O Detran-MA trabalha, incansavelmente, para disseminar informações de segurança no trânsito para todos os públicos. Por meio do teatro e de brincadeiras, levamos alegria e educação, contribuindo para a formação de condutores responsáveis no futuro”, disse.

O Circuito Transitolândia também foi montado no local para tornar a brincadeira mais divertida e ensinar as crianças que, para evitar acidentes, é preciso obedecer à sinalização e respeitar as leis de trânsito.

Projeto atende escolas para levar a educação para trânsito

O aluno do Maternal II, José Arthur,  de 4 anos, disse que achou tudo divertido. “Eu gostei muito do palhaço e de andar pelo circuito dos sinais de trânsito”, afirmou com animação. Brian Soares, de 6 anos, também participou das atividades, respondendo às perguntas corretamente. Ele disse que aprendeu sobre as cores do semáforo e como crianças devem atravessar uma rua de forma segura. “Só devemos atravessar na faixa de pedestre, segurando a mão de um adulto e quando o sinal estiver vermelho para os carros”, explicou.

Para a coordenadora da UEB, Cynthia Gomes, é muito importante incentivar as crianças para a temática do trânsito. “Elas gostam muito das ações do Detran-MA. Aprendem e reproduzem tudo o que aprendem, quando estão com os pais. Eles acabam sendo multiplicadores da conscientização”, destacou.

Comentários

Comentários