Estudantes da rede pública estadual participam da X Mostra de Desenhos Afros em Imperatriz

Estudantes prestigiam a exposição de desenhos

A Unidade Regional de Educação de Imperatriz (UREI), por meio da Coordenação de Educação da Igualdade Racial de Imperatriz (CEIRI), em parceria com o Centro de Cultura Negra Negro Cosme (CCNNC), realiza até domingo (13) a X Mostra de Desenhos Afros. A mostra, que começou dia 4, acontece no Centro de Convenções, durante o 17º Salão do Livro de Imperatriz (SALIMP).

A exposição deste ano traz como tema “Mãe África: a força de um continente e o legado deixado à comunidade”, sendo composta por desenhos produzidos por estudantes da Rede Pública Estadual, que usaram muita criatividade e várias técnicas artísticas.

Até esta quinta (10), os desenhos ficam expostos para que o público visitante possa escolher, através de votação, aqueles que atendam a 3 critérios: criatividade, originalidade e coerência com o tema. E na sexta (11), serão premiados com troféus e certificados, os melhores desenhos, no Café Literário, às 15h.

Exposição dos desenhos no Centro de Convenções de Imperatriz

As escolas estaduais que participaram este ano do Concurso de Desenhos Afros são: CE Mourão Rangel, CE Estado de Goiás, CE Amaral Raposo, CE Professor Edinan Moraes, CE Governador Archer, CE Integral Tancredo de Almeida Neves, CE Vespasiano Ramos, CE Graça Aranha, CE Newton Barjonas Lobão (Caic), CE Delahê Fiquene, Colégio Militar Tiradentes II, CE Nascimento de Moraes, CE Nova Vitória, CE Dorgival Pinheiro de Sousa, CE Caminho do Futuro, CE Valentim da Silva Aguiar (Campestre) e CE Fortunato Moreira Neto (Porto Franco).

Para a coordenadora da CEIRI, Eró Cunha, a proposta de Exposição/Concurso de Desenhos Afros atende e contempla o que diz a Lei 10.639/03 (Obrigatoriedade do Ensino da História e Cultura Afro-Brasileira), porque possibilita a pesquisa e produção de trabalhos com temáticas afros, de forma efetiva e consistente, dentro das escolas da rede estadual, na vertente da Arte.

“Podemos discutir as relações étnico-raciais, a relação identitária, a aceitação e não-aceitação do negro e da negra, perceber que espaços e lugar de fala essa população negra tem. Tudo isso através da linguagem artística, das artes visuais, da pintura, do desenho”, explica Eró Cunha.

“Os estudantes do Ensino Médio se identificam com as artes visuais, muitos inclusive são artistas incríveis, talentosos, e através desta proposta da Mostra de Desenhos Afros podem produzir, expor suas ideias e, principalmente, exercer o seu protagonismo jovem”, concluiu a coordenadora Eró Cunha.

Comentários

Comentários