CIT realiza exposição de quadrinhos na Semana da Criança

CIT realiza exposição de quadrinhos na Semana da Criança (Foto: Divulgação)

Durante o mês de outubro, a criançada e os amantes de histórias em quadrinhos (HQs) terão a oportunidade de apreciar uma fantástica exposição dessas produções com mais de 3 mil exemplares. A mostra estará disponível no período de 8 a 12 deste mês, no Centro de Iniciação ao Trabalho (CIT), localizado na Avenida IV Centenário, no bairro Fé em Deus, em São Luís.

A exposição faz parte da política de incentivo à leitura, cultura e educação com foco na orientação para a diversidade, como base para o mundo do trabalho. Essa é uma das propostas do CIT, equipamento público implementado pelo Governo do Maranhão, através da Secretaria de Estado do Trabalho e Economia Solidária (Setres) e Secretaria de Estado da Igualdade Racial (SEIR), visando a inserção da população no mercado de trabalho por meio da valorização à cultural.

O Secretário de Estado do Trabalho, Jowberth Alves, ressalta a importância da boa orientação e acesso à educação diversificada para a inserção da população no mundo do trabalho. “O cidadão mais instruído, bem informado, com senso crítico bem apurado, certamente têm mais chances de se desenvolver e alcançar o tão sonhado sucesso na vida profissional”, pontuou.

Um dos destaques da mostra, que estará em exibição no CIT este mês, é o primeiro exemplar da revista em quadrinhos do Pato Donald, datado de 1950. Outras raridades que também estarão expostas são os HQs do Zé Carioca, da década de 40, e do Homem de Ferro, dos anos 60. A exposição ocorrer será realizada pelo colecionador João Pedro Aragão, nos seguintes horários: nos dias 8 e 9, das 14h às 17h; nos dias 10 e 11, das 8h às 12h; e no dia 12, durante o dia.

Com centenas de exemplares de HQs e outras revistas, a exposição contará, ainda, com vários outros exemplares produzidos desde a década de 20 até os dias de hoje, como Dom Pixote, Capitão América, O Batman, Os Flintstones, Amigo da Onça, entre outras publicações que marcaram a história no segmento literário.

O colecionador

As peças em exibição no CIT pertencem ao escritor e colecionador de HQs, João Pedro Aragão, de 62 anos, que reúne as literaturas desde o período de sua infância e decidiu aproveitar o momento para compartilhar suas relíquias literárias com a geração atual e proporcionar um momento de recordação para os mais adultos.

“Em uma exposição recente, eu via pessoas se arrepiando; outras com os olhos lacrimejando ao ver o acervo. É muito emocionante porque as pessoas veem o material e lembram-se de seu tempo”, comenta o colecionador.

João Pedro afirma que o contato direto com o mundo da leitura, desde muito cedo, foi fundamental para formação de sua personalidade e escolha profissional. Vale ressaltar que além de escritor, o vasto conhecimento adquirido por meio da diversidade literária, lhe possibilitaram desenvolver profissões como, advogado, poeta, compositor, professor e escritor. No campo literário, produz contos, poesia e literatura infantil; já foi premiado várias vezes em concursos a nível nacional.

Expor todo este material literário em pleno contexto de grande massificação tecnológica é uma forma de incentivar o contato com a leitura do livro físico e, quem sabe, inspirar novos talentos. “A geração atual tem como conhecer bem de perto um meio educativo, informativo e até mesmo divertido de antes do mundo tecnológico que hoje eles vivenciam”, disse João Pedro.

Comentários

Comentários