SES dialoga sobre ’Síndrome de Burnout’ em alusão ao Setembro Amarelo

Maria José Figueira de Melo dialoga sobre Síndrome de Burnout com os participantes do seminário (Foto: Rogério Sousa)

Profissionais e estudantes participam do 2º Seminário de Discussões Técnicas da Medicina Veterinária, realizado pelo Conselho Regional de Medicina Veterinária do Maranhão (CRMV-MA), com o apoio da Secretaria de Estado da Saúde (SES). Em alusão ao Setembro Amarelo, o tema ’Burnout: A saúde mental na Medicina Veterinária’ foi debatido, nesta segunda-feira (09), com os participantes do encontro, no auditório da Pró-Reitoria do Instituto Federal do Maranhão (IFMA), em São Luís. A programação foi encerrada nesta terça (10).

A presidente do CRMV-MA, Francisca Neide Costa, enfatizou a importância de dialogar sobre temas atuais, assim como os cuidados com a saúde mental com os profissionais.  “Abordamos o tema ‘Síndrome de Burnout’, um tipo de distúrbio que afeta os nossos profissionais devido à grande exposição ao estresse causado pela prestação de serviço e demandas da sociedade. Outro assunto pertinente trata da leishmaniose visceral e tegumentar”, disse.

Maria José Figueira de Melo dialoga sobre Síndrome de Burnout com os participantes do seminário (Foto: Rogério Sousa)

A diretora clínica do Hospital Nina Rodrigues, Maria José Figueira de Melo, destacou que a Síndrome de Burnout é caracterizada pela exaustão física e emocional no ambiente de trabalho. “Uma das descrições da doença é o seu caráter depressivo. Ao identificar estas características, a pessoa deve buscar ajuda profissional para receber tratamento. Como estamos no mês alusivo ao combate e prevenção ao suicídio, os casos mais graves da síndrome podem desenvolver depressão com ideações suicidas. Estes sintomas precisam ser identificados, acolhidos e tratados com urgência”, orientou Maria Figueira.

Estudante Gabriel Marcos Moraes destaca o papel preventivo da palestra sobre Síndrome de Burnout (Foto: Rogério Sousa)

Segundo Gabriel Marcos Moraes, estudante universitário, de 25 anos, a ideia é que se consiga dialogar e prevenir os casos de Síndrome de Burnout. “Eu me interessei em prestigiar a palestra justamente para evitar a doença”, observou.

Leishmanioses

Além de abordar o tema central ’Medicina Veterinária – Novos cenários e campos de atuação’, o evento reuniu o médico Infectologista e pesquisador titular em Saúde Pública da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) da Bahia, Jackson Costa, e a coordenadora do Programa de Vigilância e Controle das Leishmanioses da SES, Monique Maia. “Procuramos atualizar nossos profissionais, em especial para ações de vigilância, prevenção e a evolução dos casos diagnosticados”, disse Maia.

O infectologista e pesquisador titular em Saúde Pública da Fiocruz da Bahia, Jackson Costa, destacou a importância do acompanhamento do cenário epidemiológico da leishmaniose no Maranhão. “A leishmaniose tegumentar é uma zoonose primária que atinge animais silvestres, podendo afetar os profissionais da veterinária. É de grande importância que tenham conhecimento sobre a doença, para saber os sintomas identificar com rapidez e assim tratá-los”, observou.

Comentários

Comentários