Seminário avalia resultados e estratégias do Plano Mais IDH

Seminário foi realizado nesta segunda (17) no Palácio dos Leões. Foto: Nael Reis/Secap

O Governo do Maranhão, por meio do Instituto Maranhense de Estudos Socioeconômicos e Cartográficos (Imesc) e da Secretaria de Estado de Direitos Humanos e Participação Popular (Imesc), realizou, nesta segunda-feira (17), a avaliação estratégica do Mais IDH – o plano de governo para elevar os Índices de Desenvolvimento Humano Municipais (IDHM) nos 30 municípios com as menores taxas do estado. O evento foi realizado no auditório do Palácio dos Leões, em São Luís.

Representando o governador Flávio Dino, o secretário de Direitos Humanos e Participação Popular, Francisco Gonçalves, explicou que o trabalho realizado pelo Imesc é fundamental para a melhoria das políticas e dos resultados práticos. Ele afirmou também que o governador já sinalizou pelo aumento do número de municípios contemplados pelas ações do Mais IDH.

“Uma das principais questões é a de territorialização. O governador deve anunciar a ampliação da abrangência municipal do Mais IDH. A equipe liderada pelo professor Felipe de Holanda [presidente do Imesc] colocou a questão de pensar como lidamos com a agregação de áreas do ponto de vista estratégico e territorial. A proposta é trabalharmos com 60 municípios sob outra ótica, então, será preciso desenvolver um melhor critério”, avaliou.

O presidente do Imesc, Felipe de Holanda, explicou as bases a partir das quais foram concebidas as avaliações estratégicas do Plano Mais IDH e aproveitou para agradecer à Fundação de Amparo à Pesquisa e ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico do Maranhão (Fapema), que viabilizou a realização das pesquisas, além dos secretários, gestores e técnicos de governo dedicados ao Plano de Ações Mais IDH.

Seminário foi realizado nesta segunda (17) no Palácio dos Leões. Foto: Nael Reis/Secap

“O Mais IDH, desde o princípio de sua concepção, corresponde a este novo método, o novo jeito de olhar para a população mais vulnerável, mais desassistida. Esse princípio que nos levou a definir esses projetos de tecnologias sociais, de inclusão sócio-produtivas, no sentido de fazer um mergulho mais profundo nos municípios”, contextualizou.

Felipe de Holanda explicou os objetivos que permearam o trabalho do Imesc, ressaltando que mais dados serão divulgados até agosto deste ano. “É este aprendizado institucional que nos move, que está dando certo, que pode ser um marco político e auxiliar no aperfeiçoamento das ações de modo a diminuir a dispersão, melhorar a política e pensá-las territorialmente”, concluiu.

Na sequência, os coordenadores dos trabalhos iniciaram a apresentação de seus relatórios. A coordenadora Talita de Sousa Nascimento apresentou o estudo sobre a análise dos sistemas integrados de tecnologia social; seguida de Ribamar Carvalho, que falou sobre a análise de recursos hidrícos; o professor Trovão fez um estudo das potencialidades econômicas; Dionathan Carvalho tratou de educação e formação profissional; e, por fim, Frederico Burnet, fez uma apresentação voltada para produção habitacional.

Estiveram presentes no evento o presidente do Imesc, Felipe de Holanda; o secretário de Direitos Humanos e Participação Popular, Francisco Gonçalves; o secretário adjunto de Promoção de Mais IDH, Bruno Lacerda; além de representantes dos Comitês Gestor e Executivo e de órgãos estaduais e municipais.

Números e Mapas

Incluído no eixo ‘Cidadania, Gestão e Participação Popular’ do Plano Mais IDH, o programa ‘Plano Mais IDH em Números e Mapas’ é desenvolvido pelo Imesc com o objetivo de disponibilizar informações socioeconômicas, ambientais e cartográficas para subsidiar, monitorar, analisar e avaliar as ações do Plano.

Sobre o Mais IDH

O Plano Mais IDH é uma das principais ações de políticas públicas idealizadas pelo governador Flávio Dino em seu programa de governo. O objetivo é elevar os Índices de Desenvolvimento Humano Municipal (IDH-M) nos 30 municípios que apresentam as menores taxas no estado.

O Comitê Gestor do Plano Mais IDH é coordenado pela Secretaria de Estado de Direitos Humanos e Participação Popular (Sedihpop) e integrado pela Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social (Sedes), Secretaria de Estado de Assuntos Políticos e Federativos (Seap), Secretaria de Estado de Saúde (SES), Secretaria de Estado de Educação (Seduc), Secretaria de Estado de Agricultura Familiar (SAF), Secretaria de Estado do Trabalho e Economia Solidária (Setres), Secretaria de Estado das Cidades e Desenvolvimento Urbano (Secid), Secretaria de Estado Extraordinária da Igualdade Racial (Seir), Companhia de Saneamento Ambiental do Maranhão (Caema) e Instituto Maranhense de Estudos Socioeconômicos e Cartográfico (Imesc/Seplan).

O Imesc é responsável pela execução do programa ‘O Plano Mais IDH em Números e Mapas’.