Governo promove seminário para discutir o uso equilibrado de agrotóxicos 

Governo promove seminário para discutir o uso equilibrado de agrotóxicos. Foto: Divulgação

O Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Recursos Naturais (Sema), em conjunto com alunos dos cursos de Relações Públicas e Hotelaria da Universidade Federal do Maranhão (UFMA), promoveram, na segunda-feira (9), o Seminário Maranhense pelo Uso Equilibrado dos Agrotóxicos (Semeagro).

Como parte da programação, foi realizada a palestra ‘O uso de agrotóxicos no Brasil: incremento à produção agrícola, risco à saúde humana e contaminação ambiental’, ministrada pelo coordenador do Grupo de Estudos e Pesquisa em Edafologia e Pedologia (Gepepe), Marcelino Silva Farias Filho. O debate proporcionou a discussão sobre o uso inadequado de agrotóxicos, que pode causar inúmeros prejuízos associados a contaminação de alimentos, recursos hídricos, solos, fauna e flora, bem como a morte de trabalhadores do campo e de pessoas que, de algum modo, entram em contato com esses produtos.

Para dar continuidade e fomentar ainda mais o debate, houve a mesa redonda ‘Consequências do uso e benefícios da erradicação’, com o nutricionista Cadu Ferreira, coordenador do Programa Agroecologia da Associação Agroecológica (Tijupá), Fábio Pacheco, e a proprietária da loja Terra Madre, Michelle Normando de Carvalho. Entre os assuntos abordados, os agrotóxicos no contexto econômico, ambiental e social do Maranhão. A avaliação dos especialistas é que, sendo o Brasil o maior consumidor mundial desses produtos, se faz necessário que as pessoas tenham conhecimento da qualidade da produção e do processamento dos alimentos oferecidos, além de seus riscos à saúde e ao meio ambiente.

Os agrotóxicos, criados para o combate de pragas e doenças, são produtos que garantem a produção agrícola em larga escala e são apontados como responsáveis pelo incremento da produtividade de grãos e frutas no mundo inteiro. Entretanto, o uso indiscriminado desses produtos pode causar problemas na saúde humana e ao meio ambiente.