Governo lança edital ‘Ignácio Rangel’ na segunda-feira (20) para fixação de doutores

 

O Governo do Estado lança na segunda-feira (20) edital com a oferta de 15 vagas para doutores e recém-doutores que tenham interesse em desenvolver estudos sobre questões estratégicas para o desenvolvimento do Maranhão e do Brasil.

Os trabalhos devem focar nas temáticas educação, economia, tecnologia e inovação e questão agrária e agrícola. A chamada pública Programa de Apoio a Pesquisas Voltadas ao Desenvolvimento – Edital Fapema Nº 01/2017- Ignacio Rangel tem recurso de R$ 1,5 milhão. A iniciativa do governo visa apoiar o desenvolvimento de pesquisas e estimular a fixação de doutores e recém-doutores no Maranhão.

O lançamento será feito pelo secretário de Estado da Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti), Jhonatan Almada, e pelo diretor-presidente da Fundação de Amparo à Pesquisa e ao Desenvolvimento, Científico e Tecnológico do Maranhão (Fapema), Alex Oliveira. A cerimônia está marcada para às 16h na sede da Unidade Vocacional do Instituto de Educação, Ciência e Tecnologia do Maranhão (Iema) na Rua Portugal, 199, Praia Grande. Na ocasião também acontecerá a palestra “História do Pensamento Brasileiro: Ignácio Rangel, o mais original dos grandes mestres” que será ministrada pelo professor José Marcio Rego da PUC-SP/FGV.

As pesquisas que serão apoiadas por meio do edital, segundo explicou Jhonatan Almada, vão ajudar o governo a discutir e construir soluções para os problemas do Maranhão e do Brasil referidos às quatro grandes linhas de pesquisa: Educação e Desenvolvimento no Brasil, Estado, Economia e Mundialização, Tecnologia, Inovação e Desenvolvimento e Desenvolvimento, Estado, Questão Agrária e Agrícola.

O edital irá fortalecer o Centro Ignácio Rangel de Estudos do Desenvolvimento criado no último dia 13 pelo Governo do Estado. Por meio dos trabalhos realizados no Centro, que está ligado à Secti, serão apontados novos eixos de crescimento e possibilidades de ganhos para a população e de melhoria de qualidade de vida dos maranhenses. Por meio da chamada pública, o governo fortalecerá ainda os programas de pós-graduação das universidades Estadual, Federal e Uemasul, a mais nova universidade do Maranhão e que foi criada pelo governador Flávio Dino.

Cada um destas instituições receberá cinco pesquisadores contemplados no edital, segundo explicou o presidente da Fapema. “Estes pesquisadores doutores irão trabalhar em torno dos eixos temáticos e vão desenvolver suas pesquisas sobre a coordenação da Secti por meio do Centro Ignácio Rangel. Com isso o governo do Estado pretende discutir o desenvolvimento do Maranhão, contextualizando com o desenvolvimento brasileiro. Isso vai nos permitir adensar os programas de pó-graduação do Maranhão e com certeza o Maranhão sairá ganhando e poderá contribuir para o futuro do Estado e do Brasil”, disse Alex Oliveira.

O prazo de execução dos trabalhos é de 12 meses podendo ser prorrogado por igual período. As bolsas que serão pagas pelo governo aos doutores variam entre R$ 7.165,00 a R$ 8 mil, mais auxilio de até R$ 10 mil destinados a despesas relacionadas exclusivamente ao cumprimento das atividades estabelecidas no projeto de pesquisa aprovado pela Fapema.