“Governo Flávio Dino tem compromisso com as mulheres”, diz senadora em encontro de lideranças femininas

Para senadora Vanessa Grazziotin, Maranhão avança nas políticas em prol das mulheres. Fotos: Handson Chagas/Secap

No lançamento dos 16 dias de Ativismo Pelo Fim da Violência contra a Mulher em São Luís, na manhã desta segunda-feira (20), no Palácio Henrique de La Rocque, a senadora pelo Amazonas Vanessa Grazziotin(PC do B) ressaltou as ações do Governo do Maranhão em defesa das mulheres.

“É um Governo que tem mostrado o seu compromisso, na luta e em defesa das mulheres, contra a discriminação, no combate à violência não só no discurso, mas na prática”, disse. “Nós temos aqui uma Secretaria da Mulher que tem um espaço gigantesco para atuar”, frisou.

Um dos destaques do encontro foi o fato de o Maranhão ser um dos poucos estados da federação com a Casa da Mulher Brasileira, que integra serviços de atendimento humanizado às mulheres, em funcionamento. Os outros estados são Mato Grosso do Sul e Paraná, além do Distrito Federal.

A Casa da Mulher Brasileira foi inaugurada na última terça-feira (14) em São Luís, no bairro Jaracati, em regime de funcionamento de 24 horas. Em dois dias, foram 40 os registros de violência contra a mulher.

Para a secretária de Estado da Mulher, Terezinha Fernandes, os dados negativos podem ser reflexo do aumento das denúncias. “Precisamos tirar esse tema da invisibilidade”, disse.
Segundo Teresinha, essa tarefa “não é só do Estado”, sendo necessário “envolver a sociedade” por meio do diálogo com as entidades organizadas e através da exigência de orçamento em cada pasta para desenvolvimento de políticas públicas às mulheres em todas as áreas.

Conquistas

Segundo a secretária da Mulher, Terezinha Fernandes, governador Flávio Dino é sensível a causa da mulher. Fotos: Handson Chagas/Secap

Além da recente inauguração da Casa da Mulher Brasileira, os avanços da gestão Flávio Dino no combate à violência contra a mulher incluem a criação do Grupo de Trabalho Interinstitucional, em março de 2016.

O grupo orienta órgãos de segurança, justiça e demais serviços especializados para melhorar o atendimento às mulheres em situações de violação de direitos.

De lá para cá, outras ações foram adotadas como a instituição da Patrulha Maria da Penha, também em 2016, e a criação do Departamento de Feminicídio e da Coordenadoria das Delegacias de Atendimento e Enfrentamento à Violência contra a Mulher (Codevim), ambas em 2017.

“O governador Flávio Dino é um homem sensível demais a muitas causas e esta é uma delas. Ele tem procurado assumir responsabilidades no seu Governo com ações que visem fazer esse enfrentamento”, disse a secretária da Mulher.

Liderança feminina

A coronel Augusta Andrade, que comanda a Patrulha Maria da Penha, a delegada Viviane Azambuja, à frente do Departamento de Feminicídio, e a delegada Kazumi Tanaka, coordenadora das Delegacias da Mulher no Maranhão, representaram no encontro os órgãos de Segurança Pública que atuam em defesa das mulheres.

Estiveram presentes no debate, ainda, gestoras, conselheiras municipais e estaduais da Mulher, deputadas, vereadoras, além de movimentos sociais e integrantes da sociedade civil.

Os 16 dias de Ativismo Pelo Fim da Violência contra a Mulher envolvem cerca de 160 países, tendo como marco inicial o dia 25 de novembro, Dia Mundial de Combate à Violência Contra a Mulher. No Brasil, a campanha foi iniciada no dia 20 de novembro, Dia da Consciência Negra, para marcar a luta das mulheres negras.

Gestoras, conselheiras, deputadas, vereadoras e demais lideranças femininas compareceram ao encontro. Fotos: Handson Chagas/Secap