Governo do Estado participou de debate sobre novas tecnologias no TRT-MA

O objetivo do workshop foi debater problemáticas decorrentes dos excessos no uso das novas tecnologias. Foto: Divulgação

O procurador geral adjunto de assuntos estratégicos, Bruno Tomé Fonseca, participou na última segunda-feira (07), do workshop “Black Mirror e Direitos Fundamentais”, representando o Governo do Estado. O evento foi realizado pelo Tribunal Regional do Trabalho da 16º Região (TRT-MA) com o objetivo de debater as problemáticas decorrentes dos excessos no uso das novas tecnologias.

Por trás das discussões, a partir de temas apresentados na série de televisão britânica Black Mirror, estavam questões como os efeitos das tecnologias e mídias sociais no cotidiano das pessoas, tudo sob o viés do Judiciário.

O encontro foi aberto pelo presidente do TRT-MA, desembargador James Magno Araújo Farias, que falou sobre as influências e transformações provocadas pelas tecnologias nos dias atuais e ao longo dos anos, ressaltando a importância de se pensar o Direito em sua função social de proteger a sociedade.

O procurador do Estado Bruno Tomé fechou o encontro, falando sobre amor e ódio nas redes sociais: ‘os odiados da nação’, baseado no episódio “Odiados pela Nação”, da terceira temporada de Black Mirror, que trata do ódio perpetrado pelas pessoas nas redes sociais.

“Black Mirror” é uma produção britânica de ficção científica que aborda em suas narrativas, de forma obscura e satírica, as consequências do uso das tecnologias na sociedade moderna. O seriado, criado por Charlie Brooker, foi lançado em 2011 pela emissora Channel 4, no Reino Unido. Em 2015, “Black Mirror” tornou-se parte do catálogo de produções da Netflix e vem sendo exibida desde então pelo serviço de streaming.