Governo apoia ações de combate à malária e do Aedes com entrega de equipamentos aos municípios

Dezoito municípios foram contemplados com entrega de equipamentos. Foto: Francisco Campos/SES

Buscando fortalecer o Programa Estadual de Controle da Malária no Maranhão e apoiar ações de vigilância epidemiológica de controle do Aedes aegypti, e do vetor flebotomíneo, inseto envolvido na transmissão das leishmanioses, o Governo do Estado entregou 30 motos e mais três tipos de equipamentos utilizados no combate ao Aedes, malária e a leishmaniose. Os equipamentos são destinados a municípios, Unidades Regionais de Saúde (URSs) e a Central de Controle Vetorial.

O secretário de Estado da Saúde, Carlos Lula, ressaltou que essa é a primeira etapa do Plano de Ação de Combate à Malária, que visa erradicar a doença no estado. “O Maranhão, ano passado, foi reconhecido com o prêmio Campeão das Américas com o Combate à Malária, exatamente por conta da redução da incidência da doença em nosso estado. Para 2016 e 2017, a gente teve registros de casos importados e, justamente para prevenir essa situação, sobretudo entre os povos indígenas, o Governo do Maranhão está fazendo a entrega de motos e pulverizadores nessa primeira etapa do Plano de Ação de Combate à Malária, para que exatamente a gente tenha a erradicação da doença no Maranhão”, explicou.

Dezoito municípios foram contemplados com motocicletas e 46 receberam equipamentos pulverizadores. Os gestores municipais ficaram satisfeitos com o investimento do Governo do Estado nas ações de combate a essas doenças.

Dezoito municípios foram contemplados com entrega de equipamentos. Foto: Francisco Campos/SES

O prefeito de Santa Luzia do Paruá, Plácido Holanda, ressaltou que o investimento do Governo do Estado será importante para que ações de combate a essas doenças sejam intensificadas nos municípios do Maranhão. “Para nós, gestores, é muito importante, porque com a atual crise é inviável ter recurso para investir nesses equipamentos e ter como combater o mosquito da dengue e da malária. Essa parceria do Governo do Estado é muito importante, porque a gente vai conseguir intensificar muitas ações com a aquisição desse maquinário”, afirmou o prefeito.

Em Amapá do Maranhão, os equipamentos facilitarão as ações, principalmente nos povoados de difícil acesso. “Para nós é de grande importância, porque vai permitir agilizar e intensificar as ações nos povoados mais distantes. Nós temos muitos povoados que são de difícil acesso e vai ser possível combater as doenças lá também”, comentou a prefeita Tatiane Maia de Oliveira.

Já em Santa Luzia, também considerada uma área endêmica para a malária, de acordo com a prefeita, os equipamentos possibilitarão o reforço das ações de combate à doença que já são realizadas. “É uma região de risco para a doença, além de ser uma região de grande extensão, principalmente na zona rural, justamente onde nós temos intensificado nosso trabalho. Nós temos dado apoio aos agentes para que o trabalho seja realizado da melhor maneira possível e agora, com essa parceria com o Estado, certeza de que esse combate será ainda mais eficiente”, destacou a prefeita Francilene Paixão de Queiroz.

O município de Bom Jesus das Selvas também foi um dos que recebeu os equipamentos pulverizadores. Para o prefeito Fernando Coelho, a ação demonstra a responsabilidade do Governo com o cuidado à saúde dos maranhenses.

“Esses equipamentos vêm reforçar o trabalho da equipe de agentes de endemias, assim como dos ACS que trabalham junto com eles pra melhor servir a população e protegê-los das doenças transmitidas pelo mosquito. A entrega desses equipamentos mostra a sensibilidade do governo do estado em cuidar da população”, comentou.

O pacote de equipamentos para o controle da malária contou com a distribuição de motocicletas para 30 cidades, Ultra Baixo Volume (UBV) costal – utilizado no combate do mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue, chikungunya e zika vírus – para 18 Unidades Regionais de Saúde e pulverizador de 15,2 L e termonebulizador – equipamentos empregados no combate da malária e leishmaniose – para 43 municípios maranhenses.

Dezoito municípios foram contemplados com entrega de equipamentos. Foto: Francisco Campos/SES