Governador recebe representantes da Infraero para tratar de normalização no funcionamento do aeroporto de São Luís

Durante o encontro com representantes da Infraero, o governador Flávio Dino cobrou agilidade na resolução dos problemas que ocorreram no aeroporto Marechal Cunha Machado. Foto: Jardel Scott

Durante o encontro com representantes da Infraero, o governador Flávio Dino cobrou agilidade na resolução dos problemas que ocorreram no aeroporto Marechal Cunha Machado. Foto: Jardel Scott

O governador Flávio Dino recebeu dirigentes da Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero) neste domingo (19), no Palácio dos Leões, para tratar sobre o princípio de incêndio ocorrido na noite da última sexta-feira (17), no Aeroporto Marechal da Cunha Machado, em São Luís, que ocasionou uma série de incômodos no embarque e desembarque dos passageiros. O órgão do Governo Federal informou que os problemas já foram resolvidos e o aeroporto funciona normalmente.

Um curto-circuito causou um princípio de incêndio na noite de sexta-feira (17) no aeroporto. O fogo, imediatamente controlado pelas guarnições mantidas permanentemente pelo Corpo de Bombeiros, não causou maiores danos à estrutura e nem a funcionários e passageiros, mas prejudicou o embarque e desembarque.

O governador Flávio Dino, imediatamente, entrou em contato com o ministro dos Transportes, Maurício Quintella, que enviou uma equipe ao Maranhão composta pelo diretor de aeroportos da Infraero, João Jordão, e o diretor de engenharia e meio ambiente, Adilson Teixeira Lima. Na reunião, o governador questionou os representantes do órgão acerca dos problemas e buscou informações sobre a solução dos impasses, além de indagar sobre a ampliação do aeroporto, que se arrasta há vários anos.

Jordão explicou que a Infraero está fazendo um levantamento para saber o que realmente ocasionou o princípio de incêndio. “O aeroporto já está funcionando normalmente. Nós agora estamos no segundo passo que é adquirindo os equipamentos novos para substituição e também já faremos uma reunião com a nossa equipe para poder acelerar também a entrega da fase de ampliação desse aeroporto”, esclareceu o diretor.

De acordo com ele, a previsão é que a ampliação do Aeroporto Marechal da Cunha Machado seja entregue dentro de 90 dias. “Da parte contratual na verdade temos mais 30 dias de obras e 90 dias para entrega. O que nós vamos fazer aqui amanhã em uma reunião com nosso diretor de engenharia e a construtora é que a gente possa acelerar isso em 90 dias”, explicou Jordão.

Adilson Teixeira esclareceu que o incêndio teve início no banco de capacitores e se alastrou nos painéis, o que ocasionou a queda total de energia. “Estamos com todos os equipamentos reestabelecendo a parte elétrica, a parte de energia, saguão, terminal. Isso hoje está sendo concluído. A fase dois agora é reestabelecer a subestação que foi afetada pelo fogo”, disse.

O presidente do Procon/MA, Duarte Júnior, destacou que a reunião do Governo com os membros da Infraero demonstra a sensibilidade em, apesar de ser uma situação de responsabilidade do Governo Federal, não só acompanhar, mas monitorar, e, sobretudo, cobrar respostas efetivas para a garantia dos direitos do consumidor.

“Com base nessa reunião com os representantes da Infraero foi possível notar que a situação já foi parcialmente resolvida. De que há um comprometimento da Infraero na solução definitiva desse problema e nós cobramos também a finalização dessas obras e as metas de curto e longo prazo para que haja não só a melhoria da qualidade do serviço, mas a garantia plena dos direitos do consumidor”, realçou Duarte Júnior.

Aeroporto de Imperatriz

O governador Flávio Dino aproveitou a reunião para colocar em pauta, também, melhorias para o aeroporto da cidade de Imperatriz. De acordo com ele, o terminal do município sofre com queimadas causadas pelos fatores climáticos, o que faz com que a fumaça impeça, ocasionalmente, o pouso dos aviões. Os diretores afirmaram que vão monitorar a situação e buscar soluções definitivas.

Também participaram da reunião o secretário de Governo, Antônio Nunes, a superintendente do Aeroporto Marechal da Cunha Machado, Socorro Souza, e o gerente de operações, Marcelo Angelim.