BRT e melhorias no trânsito tornarão mais rápido o transporte na Holandeses e Litorânea

Presidente da MOB, Arthur Cabral, mostra o projeto que será desenvolvido na Avenida dos Holandeses. Foto: Handson Chagas/Secap

O BRT Metropolitano, transporte público rápido que será implantado pelo Governo do Maranhão, vai garantir também um sistema viário moderno para desafogar o trânsito e incluir condições para pedestres e ciclistas se deslocarem. O BRT (Bus Rapid Transit) é o Transporte Rápido por Ônibus, feito em corredor exclusivo, para proporcionar velocidade e conforto.

Antes de iniciar as obras de implantação do BRT, o Governo do Maranhão, por meio da Agência de Mobilidade Urbana (MOB), está reestruturando a MA-203 em São Luís, São José de Ribamar e Paço do Lumiar.

Com investimentos de R$ 56 milhões, a primeira fase da obra garante um novo trecho da Avenida Litorânea com extensão até o Olho d’Água (1.800 metros) e a reestruturação de 2.600 metros na Praia do Caolho.

Também estão contempladas a ampliação da Avenida Colares Moreira, no trecho da Ponte do Rio Calhau até o quartel da Polícia Militar; a reestruturação da Avenida São Carlos, no  Olho d’Água; e a ligação da Rua Cegonhas, também no Olho d’Água, com a Avenida Litorânea. A primeira parte das obras deve começar no início do segundo semestre deste ano.

“Essa primeira fase do projeto é importante porque o BRT terá uma estrutura circular, permitindo desafogar também a Avenida Jerônimo de Albuquerque, uma vez que os usuários conseguirão se deslocar para vários trechos sem necessidade de usar vias de acesso no meio da cidade”, explica o presidente da Agência de Mobilidade Urbana, Arthur Cabral.

Além da reestruturação de vias e da Avenida Litorânea, a implantação do BRT também dará nova cara à Avenida dos Holandeses. O programa de reestruturação vai triplicar a capacidade viária da região. Na nova configuração, o canteiro central será retirado  criando uma faixa adicional, permitindo assim três faixas livres, uma delas exclusiva para ônibus.

Mais integração e rapidez

Avenida Litorânea também receberá alterações para maior fluidez do trânsito na região. Foto: Divulgação

Com a reestruturação da MA-230 e a implantação do BRT, a velocidade operacional da região dobrará nos períodos de maior movimento. “Essa velocidade hoje é muito baixa, chegando a pouco mais de 10 quilômetros. Com o BRT, essa velocidade será dobrada”, informa Arthur Cabral. O BRT se locomoverá em uma via especial e será articulado para maior capacidade de embarque, além de possuir o piso mais baixo e ar condicionado para mais conforto dos usuários.

O BRT também será integrado aos sistemas de transporte municipal e intermunicipal, inclusive expressos metropolitanos. “Vamos construir um terminal próximo ao viaduto do Araçagi, mas a integração do transporte ocorrerá de forma eletrônica”, diz Arthur Cabral.

Os usuários do BRT Metropolitano terão à disposição um sistema eletrônico de pré-embarque em paradas eletrônicas, reduzindo o tempo de embarque. “Essa medida faz com que o embarque seja muito mais rápido, uma vez que o passageiro não fica retido. Além disso, o governo trocará todos os semáforos e lombadas eletrônicas da Holandeses à Raposa para facilitar a passagem do BRT, tornando a viagem mais rápida”, afirma Cabral.

Mobilidade para todos
Além da implantação do BRT, a MOB organizou um amplo projeto de mobilidade urbana, pensando não apenas no transporte público, mas no pedestre, no ciclista e nos demais motoristas.

No novo trecho da Avenida Litorânea, haverá parques de estacionamento e espaço para compartilhamento de bicicletas, além de ciclovia e calçada.

Na Avenida dos Holandeses, além da ampliação das vias, haverá readequação da iluminação pública e construção de calçadas, sem comprometer estacionamentos.