Agricultores do Agropolo da Ilha são capacitados em manejo e gestão da propriedade rural

Curso de produção de mudas foi ministrado aos agricultores do Agropolo da Ilha. Foto: Divulgação

“Há mais de 10 anos a gente não tinha capacitação assim, sobre coisas que a gente só tinha noção, agora estamos aprendendo as técnicas. Cada hora a tecnologia evolui e a gente precisa acompanhar”, comemora o agricultor Antônio José Ferreira, o Cabeça Branca, do Coquilho. O acesso a conhecimentos e novas tecnologias é hoje uma realidade para os produtores maranhenses, especialmente os agricultores e criadores assistidos pelos programas Mais Produção e Agropolos, por meio da Secretaria de Agricultura, Pecuária e Pesca (Sagrima). No Agropolo da Ilha, por exemplo, os hortifruticultores participaram, nesta semana, de três capacitações distintas, voltadas para manejo e acesso a crédito.

No curso Negócio Certo Rural, eles têm acesso a ferramentas simples de gestão e aprendem a desenvolver e melhor administrar a pequena propriedade rural, com consultoria. Nesta primeira turma, 22 agricultores estão participando dos seis módulos, com encontros realizados uma vez por semana. “Em campo, a gente consegue perceber quais são os desafios deles e a gestão é um dos principais. Esse curso terá boas consequências pra produção deles”, disse Karissa Erre, uma das técnicas responsáveis pela assistência técnica e gerencial nas propriedades.

Já o curso de produção de mudas está sendo ministrado a 15 produtores assistidos pelo Agropolo, com carga horária de 24h, dividida em três dias de teoria e prática. O curso já é um preparativo para a utilização do Centro de Produção de Mudas, que será entregue ainda no segundo semestre.

Curso de produção de mudas foi ministrado aos agricultores do Agropolo da Ilha. Foto: Divulgação

Os cursos são uma ação conjunta da Sagrima e do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar) e contam, também, com outros parceiros. No curso de Aplicação de Agrotóxicos, por exemplo, a Secretaria Municipal de Agricultura, Pesca e Abastecimento de São Luís (Semapa), Conselho Federal de Engenharia, Arquitetura e Agronomia (Confea) e a Agência Estadual de Pesquisa e Extensão Rural (Agerp) também são parceiras.

Na capacitação sobre agrotóxicos, os agricultores aprendem o uso seguro e correto dos defensivos agrícolas, para defender a lavoura das pragas, sem prejudicar a qualidade dos produtos. “É muita informação, muita coisa legal. Tirei algumas dúvidas sobre tarjas e aplicação e com certeza amanhã terei outras. Eu agradeço demais tudo que está sendo feito pela gente, porque um dos maiores problemas nosso, dos agricultores, é a falta de informação. Queremos muito mais”, agradeceu Rilton Ribeiro, agricultor de Iguaíba.

Para o secretário da Sagrima, Márcio Honaiser, é fundamental levar aos produtores as ferramentas necessárias para que possam crescer, e o conhecimento é a principal delas. “Os produtores maranhenses tem uma enorme vontade de trabalhar e aumentar sua produção, só precisam da assistência adequada, para melhor utilizar os equipamentos e as tecnologias disponíveis. Esse é o nosso trabalho enquanto governo, ajudando os pequenos a se tornarem grandes”, disse.

No Agropolo da Ilha, mais de 250 propriedades recebem assistência técnica e gerencial na cadeia de hortifruticultura, além de insumos, como sementes e o Biofertilizante Verdão.