“Polícia agiu da melhor forma possível”, diz prefeito de Buriticupu sobre ação que livrou esposa de sequestro

A Polícia Militar do Maranhão (PMMA) interrompeu, na madrugada desta quinta-feira (3), um sequestro originado na cidade de Buriticupu, que vitimou a primeira-dama do município, Betel Gomes, e uma professora da rede municipal.

A ação terminou na cidade de Açailândia, local onde o acusado Jhony Rodrigues da Silva, filho do caseiro do sítio de Betel Gomes, foi preso com dois revólveres e uma espingarda cartucheira. O acusado estava exigindo da família a quantia de R$ 50 mil para liberação da primeira dama e da professora.

O prefeito de Buriticupu, Zé Gomes, marido de Betel Gomes, comentou o empenho da polícia para que o caso acabasse bem. “Os membros das corporações agiram com muita rapidez e de forma responsável, tanto que a área onde o sequestrador estava foi cercada logo, acabando com essa situação. Graças a Deus minha esposa está bem e em casa. Houve um trabalho muito importante da Polícia Militar. Agradeci ao governador Flávio Dino, ao secretário de Segurança, Jefferson Portela, e pedi que estendesse todo esse agradecimento às corporações da Polícia Civil e Militar que agiram da melhor forma possível”, disse.

De acordo com o tenente-coronel do 26º Batalhão da Polícia Militar, Jonilson Diniz, o acusado foi preso por volta da 0h40 desta quinta-feira e encaminhado para a delegacia do município. As armas também foram apreendidas. As vítimas foram levadas para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Açailândia.

O policial relatou que as duas mulheres estavam abaladas psicologicamente, mas que a integridade física não foi atingida durante a ação criminosa. O serviço de inteligência da Polícia Civil está investigando a participação de mais duas pessoas no crime, uma mulher e um homem.

Em relato, o tenente-coronel Diniz disse que por volta das 18h da quarta-feira (2), a polícia foi informada sobre o sequestro. “A partir daí, buscamos a localização do sequestrador e da vítima, por meio do rastreamento das ligações originadas do celular, durante as negociações com a família. Mantivemos campana, inserções e diligências nas áreas. Conseguimos a placa do carro, e por volta de 0h40, todas as viaturas foram acionadas, com o apoio do Grupo de Operações Especiais (GOE) de Imperatriz, conseguimos resgatar as vítimas e efetuar a prisão do sequestrador”, detalha.

 

Comentários

Comentários