Governo e Prefeitura de Paço do Lumiar vão usar mão de obra carcerária para pavimentar 13 ruas

Segunda etapa de pavimentação da Rua Santa Bárbara, em Pau Deitado, Paço do Lumiar (Foto: Clayton Monteles)

O Governo do Maranhão, através de convênio assinado entre a Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (SEAP) e a Prefeitura de Paço do Lumiar, vai usar mão de obra carcerária para pavimentar 13 ruas do município. As obras serão iniciadas em agosto e envolvem 30 internos do sistema prisional, em regime semiaberto.

“Além de contribuir para a ressocialização dos internos, essa inciativa representa uma economia significativa para as gestões estadual e municipal. Se fôssemos contratar uma empresa para fazer esse mesmo serviço, o custo seria 28% maior, e sem a reintegração social”, explica o secretário da SEAP, Murilo Andrade de Oliveira.

Além da mão de obra, a pavimentação das ruas será feita com blocos de concreto produzidos pelos próprios internos do sistema prisional convencional e também da Associação de Proteção e Assistência ao Condenado (APAC) de São Luís. Ao todo, as ruas terão mais de quatro quilômetros de extensão pavimentados.

“Nossa estimativa é de que os serviços sejam finalizados em seis meses. Serão quatro bairros atendidos com essa parceria: Timbuba; Pau Deitado; o Loteamento Jaguarema, que terão quatro ruas pavimentadas, cada; e a sede do município, cujas obras serão concentradas na Rua Santo Antônio, na Comunidade Cotovelo”, completa o titular da SEAP.

No bairro Timbuba, serão pavimentadas as Ruas 29 de Julho; São José; São Pedro e Lisboa Dias. No bairro Pau Deitado, as Ruas Santa Tereza; São Pedro (esquina da igreja); São Pedro (atrás do campo); e São José. As obras atenderão, inicialmente, a Rua 2, no Loteamento Jaguarema. Em seguida, os serviços serão aplicados nas Ruas 5, 7 e 13.

“Cada metro quadrado de rua pavimentada por empresa terceirizada custa cerca de R$ 100. Essa mesma metragem, utilizando a mão de obra carcerária, custará R$ 72. Todos saem ganhando com essa parceria, principalmente a sociedade, por meio do trabalho digno das pessoas presas”, destaca o prefeito de Paço do Lumiar, Domingos Dutra.

Os blocos de concreto produzidos pelos internos do sistema prisional também abastecem o Rua Digna, programa do Governo do Estado que objetiva a revitalização de ruas de comunidades carentes da capital, com mão de obra dos próprios moradores. Nessa modalidade, o objetivo é gerar renda às famílias que nelas vivem.

Além do novo cronograma que terá mão de obra carcerária em Paço do Lumiar, segue a pavimentação na Rua Santa Bárbara, no bairro Pau Deitado, em parceria da SEAP com a Secretaria de Estado de Educação (Seduc). A primeira etapa foi entregue em junho; e contou com a utilização de 10 mil blocos, assentados por 15 recuperandos da APAC de São Luís.

Comentários

Comentários