Governo discute estratégias de planejamento das coberturas vacinais nas regionais de saúde

Profissionais da área de saúde participam de oficina sobre cobertura vacinal

A Secretaria de Estado de Saúde (SES) discute estratégias de planejamento das coberturas vacinais com gestores, técnicos das Unidades Regionais de Saúde e representantes de municípios sede. O objetivo da oficina é intensificar o monitoramento das coberturas vacinais no estado. A capacitação acontece nesta terça (26) e quarta-feira (27), no Praia Mar Hotel, em São Luís.

“Estamos multiplicando uma oficina que recebemos em Brasília. O objetivo é capacitar os profissionais de enfermagem e atenção básica dos municípios, além de regionais de saúde, para interpretar os dados da vacinação e planejar coberturas vacinais”, destacou a chefe do Departamento de Doenças Imunopreveníveis da SES, Helena Almeida.

Como parte da programação da oficina, técnicos do Departamento de Doenças Imunopreveníveis da SES atualizarão os profissionais sobre o funcionamento do Sistema de Informação do Programa Nacional de Imunizações (PNI), do Ministério da Saúde. Na ocasião, cada participante irá preencher os dados e avaliar os indicadores de cada regional.

“Aprendemos mais sobre os dados da cobertura vacinal nos municípios e podemos elaborar melhor os planos de vacinação para eles, somando força a estratégia já elaborada dos municípios”, disse a enfermeira da Força Estadual de Saúde (Fesma), Cristina Matos.

A coordenadora da Imunização de Chapadinha, Karonline Aquino Gomes, destacou que a capacitação aprimora os mecanismos de monitoramento epidemiológico. “Esses treinamentos são importantes para analisar os dados do nosso município e a situação epidemiológica dele”.

A capacitação envolve ensinamentos teóricos e práticos. “A atualização vai nos ajudar a orientar, embasar e repensar novas estratégias de vacinação para nosso município”, avaliou a coordenadora da Atenção Básica do Município de Pedreiras, Laiza Amélia Moura Sousa.

Oficina 

Nesta quarta-feira (27), a programação da oficina abordará avaliação de corte de vacinados, classificação do risco de transmissão de doenças imunopreveníveis com base nos indicadores de imunização, movimentação de biológicos, análise do uso de imunobiológicos, instrumento de avaliação e planejamento para a melhoria das coberturas vacinais da rotina.

Comentários

Comentários