Governo avança na implantação da planificação da atenção primária em Balsas

O Governo do Estado avançou mais uma etapa na implantação da Planificação da Atenção Primária em Balsas. Nessa terça-feira (5), cerca de 500 profissionais na saúde da família participaram da solenidade de diplomação, no Centro de Tradições Gaúchas. Proposto pelo Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass) e adotado pelo Governo do Maranhão, a planificação é uma estratégia com o objetivo de transformar os processos de trabalho, dentro dos princípios e diretrizes do SUS.

“Finalizamos a primeira etapa com êxito. Agora, toda a equipe, que vai desde o porteiro até o médico especialista, está preparada para mudar a forma de atender a população, atendendo na atenção primária com padrão ouro. Estamos mudando o perfil de atenção primária à população”, afirmou a superintendente de Atenção Primária da Secretaria de Estado da Saúde (SES), Silvia Viana, que acompanhou a diplomação.

A planificação inclui atividades práticas, que vão desde a capacitação dos profissionais das unidades estaduais e municipais de saúde até a reorganização da escala de trabalho dos profissionais e do cronograma de atendimento, facilitando a marcação de consultas.

Em Balsas, foram sete oficinas de formação com técnicos da SES e com a assessora técnica do Conass, Zélia Lins, realizadas desde março, quando iniciou a primeira etapa. A cidade entra agora na segunda fase, que é de tutoria.  Com a tutoria nas unidades laboratoriais, os profissionais de saúde colocam em prática o que foi aprendido nas etapas de formação.

Planificação 

Cátia Coelho, integrante do grupo condutor da planificação na Unidade Regional de Saúde de Balsas, destaca os resultados da estratégia adotada pelo Governo do Maranhão. “Conseguimos muitos avanços, um dos principais é a territorialização do atendimento, que é a organização da área em que a atenção primária vai atuar, por exemplo, para onde será referenciado determinado paciente visto a área em que está”, disse.

Outro bom resultado é o esvaziamento das filas no Hospital Municipal Balsas Urgente. “Como temos uma atenção primária resolutiva, o hospital tem esse esvaziamento. Fazíamos uma média de 650 atendimentos, o que diminuiu para quase 300”, comentou Cátia Coelho.

Presente à solenidade, Erick Agosto Costa, prefeito de Balsas; Luís Flávio, secretário municipal de Saúde de Balsas; Eliabe Aguiar, diretor geral do Hospital Regional de Balsas; Frederico Brito, presidente do conselho Municipal de Saúde de Balsas; Francisco Honaiser, da Unibalsas; Patrícia Veras, coordenadora do Projeto de Planificação da SES; Zélia Lins, assessora técnica do Conass, além de vereadores e deputados.

Comentários

Comentários