Governo oferece aulas de natação para servidores aposentados

Aulas acontecem no Centro Social dos Servidores (Foto: Divulgação).

Aos 63 anos, Rosimary Froz Barros tem aulas de natação pela primeira vez na vida, na piscina do Centro Social dos Servidores. A atividade é parte das ações do Programa de Ação Integrada para o Aposentado (PAI) desenvolvido pelo Governo do Estado, por meio do Instituto de Previdência dos Servidores do Estado do Maranhão (Iprev). “Sempre quis aprender a nadar, mas nunca tive oportunidade. Sempre tive que trabalhar o dia inteiro. Agora, que estou aposentada, resolvi tentar. Passo a manhã toda aqui fazendo ginástica. Estou gostando muito, o professor é excelente”, afirmou Rosimary.

As aulas de natação voltam a fazer parte do calendário do PAI, integrando-se a um rol de atividades que inclui hidroginástica, dança, alongamento, ioga e pilates, entre outras atividades físicas, culturais e de lazer, atendendo a política de valorização dos servidores desenvolvida pela atual gestão. “O objetivo é garantir apoio ao aposentado, para que o processo de envelhecimento se dê de maneira sadia. Isso passa pelas atividades físicas, pela assistência e pelo estímulo à socialização. A notícia da volta da natação foi muito bem recebida por todos”, destacou Arlete Pontes, coordenadora do programa.

Como Participar

Aulas acontecem no Centro Social dos Servidores (Foto: Divulgação).

Ainda há vagas disponíveis. Para se inscrever, basta ser servidor estadual aposentado. A matrícula é realizada na sede do PAI apresentando sua documentação pessoal e declaração médica, que garanta a comprovação que o aluno tenha plena condição de saúde para a prática de atividade física. As aulas são gratuitas e acontecem às terças-feiras e quintas-feiras, às 8h da manhã, na piscina do Centro Social dos Servidores.

Com experiência em natação para terceira idade desde a década de 1980, o professor Carlos Alberto Chitão destaca os benefícios desse esporte: “Cada faixa etária tem um tipo de exercício, um objetivo e uma expectativa de resultado, mas nunca é tarde para aprender uma atividade nova. Nessa fase da vida, a natação é inclusive um esporte muito seguro, porque não há risco de choque e porque é mais fácil trabalhar os grupos musculares dentro da água”, explicou o professor.

Além da prática de uma atividade física, para a aposentada Marizélia Soeiro, 59, aprender a nadar também é uma questão de segurança. “Tenho que reabilitar o corpo depois de tantos anos de trabalho, então resolvi aprender a nadar. Cada hora é uma habilidade diferente que a gente aprende, e que no futuro podem salvar vidas. Já aprendi a virar, a boiar e a forma correta de respirar. Alguém que não sabe dessas coisas pode ficar desesperado dentro da água, por exemplo. As aulas são magníficas”.

Comentários

Comentários