Programa Pequeno Maranhense entrega mais de 11 mil kits para cuidados com o bebê

Mães recebem o kit para cuidar dos bebês. (Foto: Divulgação)

“Agradeço por esse projeto existir e ser tão gratificante. Várias mães precisam e estou muito feliz por ver que a minha filha já é bem cuidada desde o nascimento”. É o que diz Raquel Conceição Santos, 26 anos, uma das 11.679 mães que receberam kit de primeiros cuidados com o bebê. A entrega é ação do Programa Pequeno Maranhense, que incentiva a mãe atendida pela rede pública estadual de saúde a fazer o pré-natal e a participar de atividades educativas de orientação.

Realizado desde maio de 2016 pela a Secretaria de Estado da Saúde (SES), em parceria com o Instituto Acqua, o programa já beneficiou mães de 61 municípios maranhenses, além de Marabá, no Estado do Pará.

Entre as maternidades incluídas no programa estão a Benedito Leite, a Maternidade Nossa Senhora da Penha, e a Maternidade Marly Sarney. Além das maternidades, hospitais regionais e macrorregionais como os das cidades de Barreirinhas, Coroatá e Itapecuru também oferecem kits para mães.

Segundo a coordenadora do programa, Analamácia Brito, o maior objetivo do Programa Pequeno Maranhense é o incentivo ao pré-natal, o que impacta na redução da mortalidade materna e neonatal. “Um pré-natal bem acompanhado é fundamental em termos de previsão e detecção precoce de patologias tanto materna como fetais, permitindo o desenvolvimento saudável do bebê e reduzindo os riscos para gestantes”, afirma ela.

De acordo com a enfermeira, o kit de cuidados é composto de fraldas, toalhas, gazes, álcool em gel e cartilha informativa sobre gestação, parto e pós-parto, importante para as mães que não têm condições de comprar nem o essencial. “A primeira higiene do neonato tem por finalidade remover secreções maternas e reduzir a colonização microbiana. O kit contempla a efetividade dessa ação visto que algumas usuárias do SUS não têm condições financeiras que possibilitem a compra de fralda, que seria o básico”, diz.

Programa Pequeno Maranhense entrega kits de cuidados com o bebê. (Foto: Divulgação)

Humanização

Analamácia Britto explica que, para receber o kit, as mães precisam realizar seis consultas de pré-natal, das sete definidas pelo Ministério da Saúde. Elas também devem comprovar que tomaram vacinas e fizeram exames de rotinas do pré-natal (VDRL, HIV, Tipagem Sanguínea e Hemograma Completo). Desde 2016 já foram realizados 29.093 atendimentos médicos e exames de apoio pelas equipes multiprofissionais que cuidam das mães do programa Pequeno Maranhense, totalizando 38.516 procedimentos.

Além do pré-natal, as mães também participam de rodas de apoio ao parto e ao nascimento, o que consolida o programa pequeno maranhense como uma medida de humanização no atendimento à saúde. “Mais que entrega de produtos, o Pequeno Maranhense é uma ação de acolhimento. As rodas de apoio acontecem com a presença das mães e de familiares. É uma forma de acolhimento, que serve para a humanização do parto e conscientização do aleitamento materno exclusivo”, acrescenta.

Comentários

Comentários