Servidores participam do Projeto de Preparação para Aposentadoria desenvolvido pelo Governo do Estado

   Servidor da Agerp diz que iniciativa mostra preocupação do Estado com o servidor mesmo quando ele está prestes a se tornar inativo. (Foto: Divulgação)

Servidor da Agerp diz que iniciativa mostra preocupação do Estado com o servidor mesmo quando ele está prestes a se tornar inativo. (Foto: Divulgação)

Servidores públicos de vários órgãos estaduais participaram, nesta quarta-feira (6), do Projeto de Preparação para a Aposentadoria (PPA), desenvolvido pelo Governo, por meio da Secretaria de Estado da Gestão, Patrimônio e Assistência dos Servidores (Segep). Os presentes receberam orientações e sanaram dúvidas a respeito da aposentadoria e previdência. Além das rodas de conversas, a programação incluiu a apresentação do tambor de crioula das aposentadas do Programa de Ação Integrada para o Aposentado (PAI) e aulão de zumba.

Para Walmir dos Reis Ferreira Filho, servidor da Agência Estadual de Pesquisa Agropecuária e de Extensão Rural do Maranhão (Agerp) que está em vias de aposentadoria, o evento foi uma oportunidade para saber como proceder na pré e pós-aposentadoria. “Além da capital, tem que interiorizar esse tipo de ação, que, inclusive, demonstra a preocupação do governo em valorizar os servidores também no momento em que estão prestes a se tornarem inativos. Sem falar que vou poder repassar as orientações que recebi aos meus filhos, amigos e assim por diante. Isso é muito bom”, elogiou.

A primeira roda de conversa, intitulada “Previdência Social e Aposentadoria no Serviço Público”, foi conduzida por Byron Véras Bezerra, advogado e analista executivo da Segep, e tratou da aposentadoria dos servidores públicos em geral – vantagens, tempo de serviço e idade – e também sobre a inclusão de vantagem e abono de permanência. “Foi leve, houve participação, a plateia foi receptiva e interagiu, demonstrando o interesse de todos quanto ao assunto”, avaliou ele.

“Havendo ainda outras dúvidas, após esta roda de conversas, nos colocamos à disposição, até para evitar divergências de entendimentos, pois nosso ofício é assessorar todos os servidores”, completou o analista da Segep.

Durante a roda de conversa “Educação Financeira como Base da Saúde Emocional e da Família”, o economista Heric Santos Hossoé deu exemplos práticos de como a educação financeira pode ser aplicada no dia a dia e falou sobre os benefícios que isso pode trazer. “Achamos este projeto da Segep importante, pois, realmente, quando chega a fase da aposentadoria, as pessoas têm que se programar para viver um novo momento de vida. Às vezes, temos sonhos, desejos, expectativas, e, para que possamos de fato realizá-los, precisamos nos preparar”, afirmou Heric.

A assistente social do PAI e especialista em Gerontologia, Jussara Cavalcante Silva, que conduziu o terceiro momento de conversa com os servidores, discorreu sobre o Programa de Ação Integrada para o Aposentado. “O PAI atua no Governo do Estado como um programa para o aposentado ter uma opção de vida saudável e ativa, pós-aposentadoria. Mostramos o que é oferecido: atividades físicas e socioculturais, que são o mote do PAI. Temos uma equipe multidisciplinar que atua na área do envelhecimento. Somos assistentes sociais, terapeutas ocupacionais, psicólogos, arte terapeutas, médicos, uma gama de profissionais que trabalha diariamente para atender ao aposentado do serviço público estadual”, explicou ela. O Programa oferece nove oficinas variadas e uma vasta programação voltada para os aposentados do Estado.

A última roda de conversa foi conduzida pela turismóloga, especialista em Gerontologia e Psicologia, e professora da Universidade Integrada da Terceira Idade (Uniti), Dulce Glória da Silva, que tratou sobre “Lazer e Turismo na 3ª Idade”.

Comentários

Comentários